Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Sobre Palavras

Por Sérgio Rodrigues
Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.
Continua após publicidade

Futebol é isso

Quando ganhou seu primeiro registro em nossa língua, em 1889, a palavra futebol era escrita de uma forma esquisita, foot-boll, que deixava entrever quase perfeitamente o original football, termo nascido, como o próprio jogo, na Inglaterra. Foi só no início dos anos 1930, segundo o Houaiss, que surgiu a grafia aportuguesada futebol, destinada a prevalecer […]

Por Sérgio Rodrigues
Atualizado em 31 jul 2020, 11h14 - Publicado em 30 jul 2011, 10h00

Quando ganhou seu primeiro registro em nossa língua, em 1889, a palavra futebol era escrita de uma forma esquisita, foot-boll, que deixava entrever quase perfeitamente o original football, termo nascido, como o próprio jogo, na Inglaterra.

Foi só no início dos anos 1930, segundo o Houaiss, que surgiu a grafia aportuguesada futebol, destinada a prevalecer – sorte nossa – sobre os neologismos propostos pelos puristas para batizar o esporte que àquela altura tinha virado uma coqueluche nacional: balípodo e podosfera, palavras construídas de forma erudita sobre as ideias de pé (foot) e bola (ball), e ludopédio, que junta ao pé a noção de jogo.

Talvez por acaso, mas provavelmente não, a grafia definitiva de futebol surgiu justamente na época em que o já veterano Arthur Friedenreich e o ainda jovem Leônidas da Silva, entre outros, tratavam de abrasileirar também dentro de campo um jogo destinado a ter cada vez menos ângulos retos.

Houve quem sentisse a necessidade de inventar um nome específico para aquele novo estilo de jogar bola, vistoso, sinuoso e improvisado, criando então o termo composto futebol-arte.

Continua após a publicidade

Funciona. O que fizeram Ronaldinho Gaúcho e Neymar no Santos 4 x 5 Flamengo de quarta-feira, a melhor partida do futebol brasileiro em muitos anos, não deve nada a forma de arte nenhuma.

Mas a palavra da semana em homenagem a esses dois gênios da bola é futebol, só. Adornos verbais são supérfluos quando se tem a pura essência.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.