Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Ricardo Rangel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Continua após publicidade

Bolsonaro se fecha em seu labirinto

O presidente promove uma dança das cadeiras que o isola ainda mais

Por Ricardo Rangel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 mar 2021, 11h46 - Publicado em 29 mar 2021, 18h06

Conforme esperado, Bolsonaro entregou ao Senado a cabeça de Ernesto Araújo.

Mas não deixou por isso. Demitiu também o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o Advogado-Geral da União, José Levi.

E promoveu uma dança das cadeiras, relocando Braga Netto para a Defesa, Luiz Eduardo Ramos para a Casa Civil, André Mendonça para a AGU e trazendo o delegado Anderson Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, para a Justiça.

As coisas ainda estão confusas, mas, aparentemente, Jair Bolsonaro tem os seguintes objetivos:

1. Dar uma demonstração de força para a militância bolsonarista após a fragorosa derrota que representa a demissão de Araújo.

Continua após a publicidade

2. Cercar-se de pessoas de sua absoluta confiança (não é esse o caso de Azevedo nem de Levi).

3. Dar a impressão de que pode dar um golpe de Estado.

Mas o que deveria ser uma demonstração de força, parece mais uma demonstração de fraqueza. Sugere que Bolsonaro está acuado, com medo, sentindo a necessidade de se cercar de pessoas que lhes prestem obediência cega. 

É também um movimento arriscado, que o fragiliza. A demissão repentina e imotivada de Fernando Azevedo é uma ofensa aos militares, que, por tudo o que se sabe, já se articulavam para apoiar outra candidatura em 2022.

Continua após a publicidade

A demissão de José Levi, que tem excelente relacionamento com o Supremo Tribunal Federal, queima uma ponte importante com os ministros do Supremo.

O pandemônio que Bolsonaro está fazendo sinaliza (ainda mais) que ele não tem condições de tocar o barco. Ao cercar-se de gente obediente, priva-se de quem poderia chamar sua atenção para eventuais erros que venha a cometer.

Jair Bolsonaro vai se fechando em seu próprio labirinto.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.