Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Ricardo Rangel

Continua após publicidade

A palavra é ‘nazista’, mesmo

O depoimento de Tadeu Andrade na CPI sobre a Prevent Senior é de arrepiar

Por Ricardo Rangel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 out 2021, 10h47 - Publicado em 8 out 2021, 18h42

Em seu depoimento na CPI, o advogado Tadeu Andrade narrou seu calvário nas mãos da Prevent Senior. Depois de submetê-lo a um tratamento experimental, e perigoso, sem autorização, a empresa decidiu retirá-lo da UTI e deixá-lo morrer.

Tadeu Andrade teve sorte: a resistência firme de sua filha, assim como o médico que sua família teve condições de contratar, salvaram sua vida. Outros pacientes, com certeza, não tiveram a mesma sorte e acabaram no cemitério.

O depoimento de Andrade está em linha com o relato dos médicos George Joppert, Andressa Joppert e Walter Correa e da advogada Bruna Morato, que contou que a expressão “óbito também é alta” era corriqueira na Prevent Senior.

O que se depreende dos depoimentos é que a Prevent Senior, com o objetivo de cortar custos, dar credibilidade a medicamentos ineficazes e adular o presidente da República, se arrogou o direito de tratar seres humanos como cobaias e de decidir quem deve viver ou morrer.

Continua após a publicidade

Muitos protestam contra o uso das palavras “nazismo” e “nazista” (que vem se tornando comum), pois não é possível comparar o que ocorre no Brasil com o holocausto — o que, claro, é verdade.

Mas o nazismo não surgiu com o extermínio deliberado de milhões de pessoas. Ele surgiu uma década antes, quando a ideia de que certas pessoas — idosos doentes, por exemplo — são dispensáveis, não vão fazer faltar, podem morrer, começou a ser vista como aceitável.

O nazismo surgiu em lugares como os hospitais da Prevent Senior.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.