Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Resposta a Bolsonaro: deputado nem precisa ser torturado para contar tudo…

Quem se atém apenas à retórica e ao desempenho circenses do prlamentar fica com a falsa impressão de que ele participou de alguma guerra — ou mesmo que combateu o terrorismo de esquerda. Não! Ele nunca deve ter matado nem uma galinha. Ou venceu, no máximo, uma galinha

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 23h44 - Publicado em 11 jan 2016, 15h06

Olavo de Carvalho e o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) enviaram comentários ao texto que publiquei sobre a patrulha que o Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua estão sofrendo. A cada um deles darei uma resposta segundo a capacidade que cada um deles tem de entender o que escrevo: a de Olavo é plena; a de Bolsonaro, idiopática. Não os puliquei na área destinada a tal fim justamente porque os queria aqui, com mais visibilidade.

Quem está esperando uma série ou algo assim, bem…, pode tirar o cavalo da chuva. Não vai ter. E espero que os motivos se esclareçam. Começo por Bolsonaro. Ele reclama do fato de eu ainda não ter publicado o comentário de Olavo nestes termos:

“Procurei o comentário de Olavo de Carvalho e não encontrei. Fiquei sabendo que princípios elementares de Ciência Política foram ignorados nestes posts, muito bom conversar com o mestre. Olavo tem razão.”

Comento
Quem se atém apenas à retórica e ao desempenho circenses do deputado Bolsonaro fica com a falsa impressão de que ele participou de alguma guerra — ou mesmo que combateu o terrorismo de esquerda. Não! Ele nunca deve ter matado uma galinha. Ou venceu, no máximo, uma galinha.

Em matéria de combate à ação revolucionária, não caçou nem frango. Lançou-se na vida pública com uma retórica meramente sindicaleira e foi descobrindo depois o nicho da suposta “direita”.

Continua após a publicidade

A cada eleição, foi extremando sua retórica brucutu e obscurantista, transformando o conservadorismo numa caricatura. Outro dia alguém me perguntou se ele poderia ser o nosso Donald Trump. Bem, eu diria que nem na capacidade de produzir asneiras… Em certo sentido, no entanto, talvez o despropósito da comparação adquira alguma verossimilhança: assim como o bilionário ridículo pode ajudar a eleger Hillary Clinton, Bolsonaro é um dos cabos eleitorais que a esquerda tem no Brasil. Adiante.

Noto, e não é sem certa melancolia que o faço, que Bolsonaro e Olavo andaram conversando a respeito. Acho que o segundo se interessa pelo primeiro porque entende o alcance de suas postulações; acho que o primeiro se interessa pelo segundo porque não entende. Mas eu não patrulho relações alheias. As pessoas escolhem seu caminho.

Nunca achei graça nos dotes histriônicos de Bolsonaro. A quantidade de asneiras que diz é tal que meu humor não alcança. Mas, desta feita, ri um pouco. Este senhor já andou defendendo a tortura e torturadores aqui e ali — nota à margem: eu fui contra a revisão da Lei da Anistia, o que é coisa muito distinta.

Numa luta suja, como a gente vê, Bolsonaro nem precisaria ser torturado. Ele sai entregando os seus interlocutores. O que a dor revelava, no caso dos seviciados, Bolsonaro entrega por burrice.

Continua após a publicidade

Dizem que as hostes esquerdistas estão em festa. Elas são craques em gozar com os instrumentos alheios. Não é de hoje! “Ah, olhem a direita se dividindo…”

Em primeiro lugar, não reconheço a Bolsonaro o estatuto de “direitista”. Mas isso é lá com ele e com os que o seguem. Em segundo lugar, não pode se dividir o que junto nunca esteve. O arquivo do meu blog está aí e diz há muito tempo o que penso sobre este senhor — já defendi, inclusive, o direito que ele tem de dizer besteiras. E ele o exerce com uma dedicação encantadora.

Finalmente, observo: os fanáticos do bolsonarismo estão prometendo nunca mais visitar o meu blog. Ah, espero que o façam!!! É um favor! Se houvesse um jeito de instalar um mata-burro tão logo a minha página fosse acessada, eu o faria. Infelizmente, não há.

A Internet é ampla. Que o bolsonarismo procure os blogs que atendam às suas expectativas e continuem na sua luta meritória para fazer de Jean Wyllys um intelectual de esquerda… Eles todos se merecem.

Continua após a publicidade

Santo Deus!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.