Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

O MÉTODO DELES

Sim, queridos, eu sei que os leitores deste blog não estão interessados no que, digamos assim, escreve Paulo Henrique Amorim. Eu também não. Acreditem: não freqüento aquele ambiente. Mas recebi um e-mail de um amigo com um post do valente. Chega a ser engraçado. E expõe o método da turma. Vocês se lembram, não? Protógenes […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 17h54 - Publicado em 31 mar 2009, 22h09
Sim, queridos, eu sei que os leitores deste blog não estão interessados no que, digamos assim, escreve Paulo Henrique Amorim. Eu também não. Acreditem: não freqüento aquele ambiente. Mas recebi um e-mail de um amigo com um post do valente. Chega a ser engraçado. E expõe o método da turma.

Vocês se lembram, não? Protógenes Queiroz havia prometido contar tudo amanhã. O próprio Paulo Henrique espalhou que não sobraria nada depois que o delegado botasse a boca no trombone. Políticos da oposição, jornalistas e até gente do governo estaria na lona. Supostos leitores seus mandaram dezenas de comentários para este blog.

Entendo… Afinal, nas reuniões do PSOL e nas “palestras” que dá — ALGUMAS COM AUTORIZAÇÃO DA PRÓPRIA DIREÇÃO DA PF —, Protógenes é de uma valentia incomum. Ataca, inclusive, aqueles que o autorizam a fazer… os ataques! Nos blogs que lhe cantam as glórias, sempre se sugere que ele tem uma artilharia pesada, que só será usada na hora certa. Ou que a parte sigilosa do processo é nitroglicerina pura!!!

Tudo papo furado. Tudo conversa fiada. O depoimento de Protógenes foi adiado. Mas, como sabemos, ele já tinha recorrido ao Supremo para poder se manter de bico fechado na CPI e só falar o que achar conveniente. Aquele que iria contar tudo não vai contar nada. Pois bem. Voltemos a Paulo Henrique Amorim. O mesmo blogueiro que havia asseverado que Protógenes iria botar fogo no circo escreve agora o que segue. Não estranhem: ele, por assim dizer, escreve assim mesmo (volto depois):

É preciso respeitar a decisão de um juiz
. O Conversa Afiada conversou por telefone com o ínclito delegado Protógenes Queiroz.
. Protógenes entrou no Supremo com um HC para garantir o direito de não falar qualquer coisa que o incrimine.
. Para só falar o que for relativo à investigação.
. O ministro do Supremo, Carlos Alberto Direito, julgará o pedido.
. Com ou sem HC Protógenes vai respeitar a decisão do juiz Fausto De Sanctis de manter em segredo de justiça uma parte significativa da Operação Satiagraha.
Em tempo: Que coincidência !! Que coincidência !! O juiz sorteado para julgar o HC de Protógenes é Carlos Alberto Direito, que já recusou um mandado de segurança pedido por Protógenes. A desembargadora sorteada para julgar os inatacáveis e imaculados diretores e doleiros da Camargo Corrêa foi a Dra Cecília Melo. Que coincidência !! Que coincidência !!

Voltei
Escrevi aqui ontem, não foi? Eles venderiam o pedido de habeas corpus preventivo como um gesto de valentia. Mas não só isso: o delegado estaria respeitando a decisão do juiz Fausto De Sanctis, como se houvesse qualquer conexão entre uma coisa e outra.

E notem a tentativa vulgar de patrulhar a decisão de Menezes Direito. Se o ministro não fizer o que delegado quer, provará que não é isento. Se fizer, então estará se redimindo de um suposto erro anterior.

Eu não me espanto que Protógenes e Paulo Henrique façam essas coisas. Na verdade, acho tudo muito compatível com os dois. O que me espanta um tantinho é que haja quem ache tudo isso normal. Ah, sim: depois de amanhã, há uma manifestação no Rio, liderada pelo PSOL. Leiam trecho de comunicado do partido:

O PSOL realiza ato público em defesa dos trabalhadores, contra o desemprego, a corrupção e a impunidade no dia 02 de abril, quinta-feira, no Rio de Janeiro. Com a participação de vários movimentos sociais e militantes de várias partes do país, para protestar contra a política do governo Lula que levou o Brasil e os trabalhadores a pagar a conta da crise promovida pelos especuladores, banqueiros e corruptos.
Além dos parlamentares e militantes do PSOL, tem presença confirmada o Delegado Protógenes Queiroz e a Presidente Nacional do PSOL, Heloísa Helena que já vem participando de vários seminários sobre o tema. Diferentemente da primeira vez em que depôs à CPI dos Grampos, em agosto passado, quando silenciou, o delegado Protógenes Queiroz diz que dará “nome aos bois” e promete expor “os meandros da corrupção no Brasil” ao retornar à comissão, no dia 1º. E o partido promove também ato de solidariedade a Protógenes em frente ao congresso.

Entenderam?

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)