Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Mais uma última chance…

Por Thomas L. Friedman, do New York Times, no Estadão:Pode me interromper se já tiver ouvido esta antes: “Este é o ano mais crítico para as relações diplomáticas entre israelenses e palestinos. Se não conseguirmos trazer de volta a diplomacia, será o fim da solução de dois Estados.” Escutei isso quase anualmente durante os últimos […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h16 - Publicado em 27 jan 2009, 04h19
Por Thomas L. Friedman, do New York Times, no Estadão:
Pode me interromper se já tiver ouvido esta antes: “Este é o ano mais crítico para as relações diplomáticas entre israelenses e palestinos. Se não conseguirmos trazer de volta a diplomacia, será o fim da solução de dois Estados.” Escutei isso quase anualmente durante os últimos 20 anos, e nunca acreditei. Bem, desta vez, estou acreditando.
Estamos nos aproximando perigosamente do fechamento da janela de negociações, porque os dois principais opositores deste desfecho – o Hamas em Gaza e os colonos judeus na Cisjordânia – estiveram no controle. O Hamas está ocupado tornando inconcebível a solução de dois Estados, enquanto os colonos há muito trabalham para torná-la impossível.
Se o Hamas seguir obtendo e fazendo uso de foguetes de alcance cada vez maior, não há como imaginar que Israel possa tolerar o controle palestino independente na Cisjordânia, pois um foguete disparado de lá poderia fechar o aeroporto de Tel-Aviv. E se os colonos judeus derem prosseguimento ao seu “crescimento natural”, devorando a Cisjordânia, a solução também estará fora de questão. O que Israel precisa depois das eleições do dia 10 é um governo centrista de união que possa resistir à chantagem dos colonos e dos partidos de direita que os protegem, para manter aberta a possibilidade da aplicação da solução de dois Estados.
Na ausência de uma resolução, o que teremos é um Israel escondido atrás de uma muralha, defendendo-se de um Estado fracassado em Gaza administrado pelo Hamas, um Estado fracassado no sul do Líbano administrado pelo Hezbollah, e um Estado fracassado em Ramallah administrado pelo Fatah.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.