Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Defesa de Lula recorre, e Sergio Moro terá de recuar. Ou perderá!

Como alertei ontem no blog, decisão de juiz, que obriga Lula a comparecer a 87 depoimentos de testemunhas de defesa, é ilegal

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 19 abr 2017, 08h03 - Publicado em 19 abr 2017, 07h35

É justamente quando as pessoas estão vivendo o auge do seu poder que se faz necessário tomar um cuidado adicional. Ou vem besteira.

O juiz Sergio Moro não levou a sério a advertência e se meteu numa encalacrada. Ou recua de uma decisão ilegal que tomou em relação a Lula ou verá seu destrambelhamento ser corrigido em outra instância.

Como se sabe, o juiz deferiu o pedido da defesa do ex-presidente para ouvir 87 testemunhas em um dos processos em que o petista é réu. Deferiu, deixou claro que achava um exagero e, como punição não prevista em lei, exige que Lula esteja presente a todos os depoimentos.

Como afirmei aqui ontem, o juiz não era obrigado a aceitar todas as testemunhas. O Código de Processo Penal prevê até oito testemunhas por imputação. Se houver cinco fatos contra o réu, podem ser 40.

No processo que gerou a celeuma, Lula é acusado de ter sido beneficiado, de dois modos, por parte das propinas pagas pela Odebrecht nos contratos com a Petrobras: compra de um imóvel para abrigar o Instituto Lula (a transação acabou não acontecendo) e de um apartamento de cobertura contíguo àquele em que o petista mora, em São Bernardo. Bem, sua defesa teria direito a um mínimo de 16 testemunhas.

Continua após a publicidade

Muito bem: os advogados apresentaram uma lista de 87. Moro poderia ter recusado. Mas aceitou. Se aceitou, não pode impor a presença de Lula porque não há lei que a tanto o obrigue. E, bem, talvez eu não precise lembrar ao juiz o Inciso II do Artigo 5º da Constituição: “Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei”.

É nesse ponto que Moro, desta feita, quebrou a cara.

Não há lei que obrigue Lula a comparecer. Os advogados do petista recorreram ao próprio juiz com “embargos de declaração”. Em tese, o recurso serve para que o juízo dirima dúvidas ou ambiguidades em uma decisão. No caso, a defesa pede que Moro deixe claro que a presença de Lula é facultativa, não obrigatória.

Mas faz uma segunda demanda: caso o juiz decida recusar o recurso, cobra-se que o juiz diga em que mandamento legal se baseou para determinar a presença de Lula.

Continua após a publicidade

E, bem, como sabemos, ele não se baseou em diploma nenhum. Fez porque achou que podia e porque lhe deu na veneta.

“Lawfare”
Uma das teses abraçadas pelos defensores de Lula é que o petista está sendo vítima de “lawfare”, que consiste, numa síntese, no uso do aparato legal para perseguir alguém, não para fazer justiça.

Ao tomar a decisão destrambelhada e ilegal que tomou, Moro acaba conferindo verossimilhança à tese. Os advogados do petista devem estar gratos por isso.

Moro vai ter de voltar atrás. Ou será derrotado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.