Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

AS AMEAÇAS DE GILBERTO CARVALHO

Mas eles aprendem? Não! Eles não aprendem. Quem concede entrevista a Leonencio Nossa no Estadão de hoje? Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula. Em tese, ele nada tem a ver com a crise — mas, parece, é a forma de Lula falar. Carvalho é experiente em assuntos complicados. Antes de ser um dos homens […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h42 - Publicado em 31 mar 2008, 07h41
Mas eles aprendem? Não! Eles não aprendem. Quem concede entrevista a Leonencio Nossa no Estadão de hoje? Gilberto Carvalho, chefe de gabinete de Lula. Em tese, ele nada tem a ver com a crise — mas, parece, é a forma de Lula falar. Carvalho é experiente em assuntos complicados. Antes de ser um dos homens fortes de Lula, foi homem forte de Celso Daniel, o prefeito assassinado de Santo André. Uma rápida pesquisa na Internet, e vocês ficarão sabendo que ele foi personagem importante daqueles dias.

Carvalho, um ex-seminarista, tem fala mansa. Mas, para quem sabe ler, sua entrevista não traz conciliação! Traz novas ameaças. Vejam o que ele diz ao repórter: “Vamos cumprir o que a CPI determinou e fiquem atentos porque esta semana a investigação vai pegar. Vão ter um belo trabalho para se dedicar.” Será que ele está dizendo que, nesta semana, virão à luz dados dos gastos sigilosos de Lula? Acho que não… Ele se refere aos documentos de quais solicitações feitas pela CPI? Ou será que as coisas estão funcionando ao contrário: de posse do dossiê, o Planalto vai adaptando o objeto de investigação da comissão?

Acharam pouco? Então tem mais. “Compreendo que, neste momento, a oposição está em dificuldades. É possível que amanhã não esteja. Os dados econômicos são muito bons, os dados sociais também, o governo está num ritmo acelerado de trabalho e tem um projeto. A oposição não tem projeto. É natural que ela se apegue a qualquer detalhe para transformar isso numa crise.” Viram só? O dossiê interessa à oposição!!! Então, vai ver foi ela que fez, né? Usar o estado para perseguir adversários, para o sr. Carvalho, é “um detalhe”.

Ah, sim. Sabem aquela Dilma que não cai de jeito nenhum? Prestem atenção à seguinte pergunta e à resposta:

A montagem do banco de dados foi decisão da ministra Dilma, do presidente ou do governo?Evidente que não foi do presidente. Ele nem estava sabendo porque nem precisava ficar cuidando disso. Eu posso dizer que foi uma decisão de governo, sim. E decisões de governo nem sempre são tomadas no mais alto nível. Esta foi tomada na instância que era própria: a Casa Civil.O Estadão não lembrou, mas eu lembro. Segundo reportagem do próprio jornal, Lula foi, sim, avisado.

Na busca desesperada de uma desculpa, o auxiliar do Apedeuta chega a afirmar que Lula é quem foi vítima do primeiro vazamento! Vazamento? Os dados que chegaram à imprensa estavam no Portal da Transparência. E a piada final:

Continua após a publicidade

O sr. acha que o autor do vazamento é tucano ou um aloprado do PT?
Você há de convir que eu seria absolutamente leviano se desse qualquer palpite. A comissão de sindicância está trabalhando e eu não posso avançar. O que eu pergunto é a quem interessa esse tipo de coisa. Não quero dizer que foi o PSDB ou o DEM. Apenas que a nós não interessa.

A resposta óbvia para este tipo de tolice conspiratória é a seguinte:

– O VAZAMENTO INTERESSAVA, SIM, AO GOVERNO, QUE PRETENDIA CHANTAGEAR A OPOSIÇÃO COM AQUELA PORCARIA.

– O QUE NÃO INTERESSAVA ERA A REPORTAGEM DE VEJA QUE DENUNCIOU O DOSSIÊ. ELA ERA DE INTERESSE DA LEI E DO ESTADO DE DIREITO.
Leiam mais aqui e aqui

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.