Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Sem Bolsonaro, Pacheco e Fux realizam encontro de poderes em Brasília

Após o encontro, o presidente do Senado destacou o "respeito recíproco" entre o Legislativo e o STF

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 29 nov 2022, 20h41 - Publicado em 21 jun 2022, 11h53

O presidente do STF, Luiz Fux, recebeu há pouco o chefe do Congresso e do Senado, Rodrigo Pacheco, e outros senadores, para uma reunião discutir a relação entre os poderes — que não contou com a participação do inquilino do Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro.

Segundo Pacheco, que concedeu uma entrevista na saída do encontro, disse que Fux fez um balanço da sua gestão à frente da presidência do Supremo, a ser concluída em setembro.

“Destacamos essa convivência sempre de muito diálogo entre as presidências do Senado e do STF. Nos propusemos a manter esse diálogo permanente, que eu considero fundamental para a democracia brasileira”, comentou o senador, destacando o “respeito recíproco” entre os dois poderes — o que falta com relação ao Executivo.

Agradeceu a gentileza de Fux, o presidente do Senado destacou a disposição de continuar no ambiente de harmonia com o STF, “sempre de forma propositiva”, [mas] não concordando sempre”.

Continua após a publicidade

“As críticas fazem parte da democracia, a divergência, sobretudo, faz parte da democracia, mas é muito importante que haja sempre o diálogo e a busca de consenso. E é o que foi, de fato, que marcou a relação entre a presidência do Supremo e a presidência do Senado nesse biênio da administração do presidente Luiz Fux”, comentou.

Questionado se a proposta de aumentar as verbas indenizatórias para o Judiciário foi tratada na reunião, Pacheco frisou que Fux não fez nenhum tipo de reivindicação ou pleito com relação a isso, mas disse ter apresentado um balanço das questões atinentes à Justiça que tramitam no Legislativo.

“E uma delas, de fato, é a previsão que existe no Congresso Nacional da apreciação do projeto de lei que versa sobre as verbas indenizatórias, o chamado extra-teto, que contém aquela lógica de salários fora do padrão, que é algo que o Congresso irá apreciar. E também da reestruturação da carreira, que está materializada na PEC 63. Mas foi uma fala minha, dentro de uma proposta para o Judiciário brasileiro de algo equilibrado, uma reestruturação de carreiras sem verbas que não sejam contempladas como verbas propriamente indenizatórias”, afirmou.

Continua após a publicidade

Sobre a PEC que prevê a revisão de decisões não unânimes do Supremo pelo Congresso, Pacheco disse considerar a proposta do deputado federal Domingos Sávio inconstitucional e disse não ver ambiente para a sua discussão no Senado.

Instado a comentar se o STF não avança demais sobre temas do Legislativo, ele respondeu que “o reequilíbrio não se faz com o desequilíbrio de atribuições constitucionais”. Mas ponderou:

“O Poder Judiciário tem atribuição, nos conflitos sociais e jurídicos, de fazer o julgamento […] Essa harmonia deve, obviamente, observar o fato de que o Poder Judiciário também não pode exceder nas suas atribuições em relação a outros poderes. Isso se revê através de recursos próprios e através da própria contensão do poder Judiciário, que é algo que deve acontecer de fato”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.