Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

PF acha áudio de Bolsonaro e Heleno discutindo investigação contra Flávio

Reunião gravada revela conversa dos ex-chefes do Planalto e do GSI com o deputado Alexandre Ramagem sobre auditores que apuravam caso de rachadinha

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 11 jul 2024, 15h32 - Publicado em 11 jul 2024, 13h40

A Polícia Federal descobriu o áudio de uma reunião realizada em 25 de agosto de 2020 na qual o então chefe da Abin, o deputado federal Alexandre Ramagem, trata com o então presidente Jair Bolsonaro e o general Augusto Heleno, que era chefe do GSI, sobre as “supostas irregularidades” cometidas por auditores da Receita Federal na confecção do Relatório de Inteligência Fiscal que deu origem à investigação contra o senador Flávio Bolsonaro pelo desvio de parte dos salários de funcionários da Alerj, quando ele era deputado estadual do Rio de Janeiro.

A informação consta em relatório da PF sobre a chamada Abin paralela, que embasou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF, autorizando a operação deflagrada nesta quinta-feira. Segundo a investigação, a gravação de uma hora e oito minutos foi “possivelmente” feita por Ramagem. O relatório também aponta a presença de uma mulher que seria “possivelmente” advogada de Flávio na reunião.

De acordo com a PF, o áudio corrobora a “premissa investigativa” de que a estrutura da Abin foi usada ilegalmente para monitorar três auditores da Receita Federal, para “encontrar podres” sobre eles.

“O áudio transcrito na IPJ N° 2404151/2024 apresenta metadados do dia 25/08/2020. Neste áudio é possível identificar a atuação do Del. ALEXANDRE RAMAGEM indicando, em suma, que seria necessário a instauração de procedimento administrativo contra os auditores da receita (Escor07) com o objetivo de anular a investigação, bem como retirar alguns auditores de seus respectivos cargos”, relata o delegado Daniel Carvalho Brasil Nascimento.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.