Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

O panorama visto por Delfim

Delfim Netto está preocupado, mas não totalmente pessimista. Estima que neste ano a inflação fechará em torno dos 8%, mas crê que no final de 2016 ela possa ter caído para 4,5%, como pretende o BC. O que Delfim teme mesmo é a taxa de desemprego. Será muito maior do que as pessoas estão imaginando: […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 01h10 - Publicado em 13 jun 2015, 07h02
Delfim: “Tudo indica que o aumento do desemprego vai surpreender”

Delfim: “Tudo indica que o aumento do desemprego vai surpreender”

Delfim Netto está preocupado, mas não totalmente pessimista. Estima que neste ano a inflação fechará em torno dos 8%, mas crê que no final de 2016 ela possa ter caído para 4,5%, como pretende o BC.

O que Delfim teme mesmo é a taxa de desemprego. Será muito maior do que as pessoas estão imaginando: “Tudo indica que a rapidez do aumento do desemprego vai surpreender”.

Delfim avalia que o mais importante, no entanto, é Dilma Rousseff recuperar o protagonismo. “Do contrário, será um campo fértil para ideias malucas progredirem”. As críticas ao financiamento às exportações feito pelo BNDES, que acabou virando polêmica em meio ao Petrolão, é uma dessas “ideias malucas” a que ele se refere.

Numa de suas imbatíveis frases de efeito, Delfim resume o drama da presidente: “O problema da Dilma é que quem votou nela não está satisfeito. E quem não votou, está mais insatisfeito ainda”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.