Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Moraes manda PF interrogar Weintraub por vídeo com fake news

Investigadores que aturam no inquérito do STF terão cinco dias para ouvir o ex-ministro de Jair Bolsonaro

Por Robson Bonin 24 jan 2022, 18h44

O ministro Alexandre de Moraes, que relata no STF uma série de investigações contra bolsonaristas radicais, determinou que a Polícia Federal colha o depoimento de Abraham Weintraub.

Moraes sustenta que Weintraub, num vídeo, propaga “diversas informações falsas acerca da atuação do STF e de condutas relacionadas a um de seus membros”.

“O objeto do INQ 4.781/DF, ao qual este feito foi distribuído por prevenção, é a investigação de notícias fraudulentas (fake news), falsas comunicações de crimes, denunciações caluniosas, ameaças e demais infrações revestidas de animus caluniandi, diffamandi ou injuriandi, que atingem a honorabilidade e a segurança do STF, de seus membros; bem como de seus familiares, quando houver relação com a dignidade dos ministros, inclusive o vazamento de informações e documentos sigilosos, com o intuito de atribuir e/ou insinuar a prática de atos ilícitos por membros da Suprema Corte, por parte daqueles que têm o dever legal de preservar o sigilo; e a verificação da existência de esquemas de financiamento e divulgação em massa nas redes sociais, com o intuito de lesar ou expor a perigo de lesão a independência do Poder Judiciário e o Estado de Direito”, escreve Moraes.

O ministro diz que analisou o material e constatou que as falas de Weintraub se enquadram nos crimes investigados pelo inquérito das fake news. Por causa disso, diz Moraes, “se mostra necessária a adoção de medidas destinadas à completa elucidação dos fatos”.

Moraes determina a “expedição de ofício à empresa Youtube Brasil para que disponibilize, no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas, a íntegra do material relacionado à entrevista objeto do vídeo publicado”.

Também ordena “o encaminhamento de cópia desta decisão à Polícia Federal para que proceda à oitiva, no prazo máximo de cinco dias, de Weintraub.

Moraes dá prazo de dez dias para manifestação da PGR.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês