Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula cogita importar arroz e feijão para suprir produção e baixar preço

Presidente diz ter discutido a compra dos produtos no exterior com Carlos Fávaro e Paulo Teixeira para compensar o atraso na colheita no RS

Por Nicholas Shores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 15h01 - Publicado em 7 Maio 2024, 09h55

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta terça-feira, 7, que conversou com os ministros Carlos Fávaro (Agricultura) e Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário) sobre recorrer a importações para equilibrar a produção de arroz e feijão, principalmente diante dos estragos dos temporais no Rio Grande do Sul, e baixar o preço desses produtos ao consumidor final.

Em entrevista a emissoras de rádio a partir dos estúdios da EBC, em Brasília, Lula afirmou ter ouvido dos ministros que o nível atual do preço do arroz e do feijão se devia à diminuição da área plantada e ao atraso da colheita de produtores gaúchos, mesmo antes da tragédia climática que vem assolando o estado desde a semana passada.

“Se for o caso, para equilibrar a produção, a gente vai ter que importar arroz, vai ter que importar feijão, para colocar na mesa do povo brasileiro o preço compatível com aquilo que ele ganha”, declarou o presidente.

Lula disse que nenhum representante do agronegócio “tem o direito de reclamar” de falta de recursos por parte do governo federal, citando o valor do Plano Safra 2023/2024, a abertura de 106 novos mercados para carnes brasileiras desde o início do ano passado e até linhas de crédito em dólar, via BNDES.

Continua após a publicidade

O petista também afirmou que Fávaro e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, têm conversado entre si e com ele sobre possíveis caminhos para a renegociação de dívidas de produtores rurais.

Durante resposta à rádio Centro América, de Cuiabá (MT), Lula afirmou ainda que, na última sexta-feira, disse ao primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, que o país asiático estava comprando carne 20% mais cara que a brasileira e com menos qualidade.

“Pedi para o (Geraldo) Alckmin levar ele num restaurante em São Paulo, numa bela churrascaria, para ele saber o sabor da carne brasileira”, disse o presidente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.