Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Pianos, fotos e camisetas de gato: o leilão do acervo de Freddie Mercury

Casa de leilões Sotheby’s, em Londres, exibe mais de 30 000 pertences do cantor de 4 de agosto a 5 de setembro — tudo será vendido

Por Thiago Gelli Atualizado em 13 Maio 2024, 23h00 - Publicado em 4 ago 2023, 14h31

O cantor Freddie Mercury, mais famoso pelo trabalho com a banda Queen, já foi descrito ao longo do tempo como visionário, provocador, megalomaníaco, escandaloso, icônico e muitos outros adjetivos. Agora, um novo atributo se une ao coro: acumulador. Segundo Thomas Williams, um dos diretores da casa de leilões Sotheby’s, é isso o que o artista era, e é isso o que diferencia os seis leilões de seu acervo, que ocorrem em Londres e online até 5 de setembro. Segundo Williams, em entrevista ao veículo Deadline, os artefatos “proporcionam uma extraordinária visão em 360.° deste homem, desde sua infância até sua morte.”

O item principal da venda Freddie Mercury: A World of His Own é um piano de cauda preto laqueado, no qual o artista compôs sucessos como Bohemian Rhapsody, canção que deu título à cinebiografia de 2018. A expectativa é que sejam arrecadadas mais de 6 milhões de libras esterlinas com a venda das categorias “no palco”, “em casa”, “apaixonado pelo Japão”, “coisinhas malucas 1” e “coisinhas malucas 2”, além de uma geral. Fora o piano, mais de 30 000 objetos estão disponíveis, de pequenas fotografias e notas escritas à mão até obras de arte e peças do armário do cantor, conhecido por trajes irreverentes. 

Figurinos vestidos por Freddie em exibição na casa de leilões Sotheby's
Figurinos vestidos por Freddie em exibição na casa de leilões Sotheby’s (Sotheby's/Divulgação)

Na casa de leilões, as salas de exibição se transformaram de acordo com o acervo, homenageando o interesse de Freddie por arte japonesa e até recriando a sala de jantar de sua casa londrina, apelidada de Garden Lodge, onde ocorreram muitas das infames festas organizadas por ele. A residência foi herdada por Mary Sue, sua amiga mais próxima, que lá vive há mais de 30 anos e preservou a maior parte do catálogo vendido. Em outro recinto, pode-se ver a coleção de Mercury dedicada aos seis gatos que resgatou, composta por artes, decorações, camisetas e outras quinquilharias. A mostra já está em cartaz e se encerra junto ao fim do leilão.

Parte do dinheiro arrecadado será redirecionado para o Mercury Phoenix Trust e a Elton John Aids Foundation, que compartilham o objetivo de combater a aids ao redor do globo. Freddie faleceu em decorrência de complicações da doença em 1991, aos 45 anos, um dia após assumir sua condição ao público.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.