Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Os bastidores da gravação de Caetano Veloso de clássico francês; ouça

Cantor brasileiro gravou 'La Mer', de Charles Trenet, para a trilha sonora do documentário 'Une Famille', de Christine Angot

Por Felipe Branco Cruz Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 10h03 - Publicado em 23 fev 2024, 18h50

Caetano Veloso lançou nesta sexta-feira, 23, a regravação da música La Mer, um dos maiores sucessos de Charles Trenet (1913-2001). A gravação, em voz e violão, está na trilha sonora do documentário Une Famille, da diretora francesa Christine Angot. O filme foi exibido no festival de Berlim no último domingo, 18 (ouça abaixo).

A música marcou a juventude de Caetano Veloso, quando ele ainda morava em Santo Amardo da Purificação, no interior da Bahia. O artista já revelou que sempre teve vontade de gravar a música, especialmente após os pedidos de seu ex-empresário Guilherme Araújo (1936-2007). Caetano nunca gravou porque não achava que sabia cantá-la direito. Um ano após a morte de Guilherme, Caetano estava em um Paris para uma homenagem póstuma a Guilherme, e decidiu cantá-la. Coincidentemente, na plateia, estava a diretora Christine Angot, que ficou tocada com a interpretação.

Charles Trenet é bastante conhecido na França pela música Douce France, que durante a ocupação nazista na II Guerra Mundial, se tornou uma espécie de hino da resistência. No videoclipe, Caetano aparece no fim de tarde apreciando o mar no Porto da Barra, na Bahia, enquanto toca a canção apenas em voz e violão.

“Guilherme Araújo era meu empresário. Passou anos pedindo para eu cantar La Mer. Eu gostava imensamente dele. Prometia aprender direito a canção e cantar numa próxima temporada. Sempre adiando. Quando ele morreu, senti. Numa apresentação em Paris, cantei La Mer em homenagem póstuma a ele. A escritora Christine Angot estava na plateia. Acho que ficou tão comovida quanto eu, já que, ao concluir um filme sobre sua própria vida, me pediu que gravasse La Mer como o fiz há anos em Paris: sozinho ao violão e em andamento ultra lento. Assim gravei.”, disse Caetano.

Continua após a publicidade

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.