Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

Governador e secretária de Saúde do Amazonas são alvos de operação da PF

Wilson Lima viu sua casa sofrer buscas e a responsável pela Saúde no estado, Simone Papaiz, ser presa

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 30 jun 2020, 10h55 - Publicado em 30 jun 2020, 10h20

A Operação Sangria, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira, 30, mira o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) – que viu a sua casa e o palácio do governo serem alvos de buscas e apreensões -, e a secretária de Saúde, Simone Papaiz, presa temporariamente.

A investigação apura denúncias de fraudes e desvios na compra de respiradores, equipamentos adquiridos para ajudar o enfrentamento dos efeitos do novo coronavírus na população amazonense.

Segundo a PF, são averiguados crimes como pertencimento à organização criminosa, corrupção, fraude à licitação e desvio de recursos públicos. Internamente, a operação é definida como mais uma etapa do “Covidão”, esforço para investigar corrupção na pandemia.

Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) – 20 de busca e apreensão e oito de prisão temporária –  e a operação conta com a ajuda do Ministério Público, da Controladoria Geral da União e da Receita Federal.

Continua após a publicidade

Há a suspeita de superfaturamento na aquisição dos respiradores e o direcionamento na compra a uma específica empresa, cuja atividade comercial é, na verdade, a comercialização de vinhos.

“Os ventiladores mecânicos hospitalares entregues ao Estado do Amazonas, pela referida empresa, não possuíam as especificidades técnicas necessárias para a adequada utilização no tratamento médico”, diz a nota da PF. 

Como informado pela coluna na semana passada, alvo da PF e de uma CPI que investigam seu governo pelas supostas fraudes em aquisições emergenciais em meio à pandemia da Covid-19, Wilson Lima é segundo governador do PSC que pode sofrer um impeachment. Saiba mais aqui.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.