Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

As duas mágoas de Olavo com Bolsonaro

Escritor revela que briga está perdida e diz que foi usado

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 21 dez 2021, 15h32 - Publicado em 21 dez 2021, 13h56

Uma entrevista concedida pelo escritor Olavo de Carvalho nesta segunda-feira, 20, para o canal “Conversa Talk” foi reveladora. Além de negar que seja o “guru” de Bolsonaro, título que ganhou desde que o presidente iniciou seu mandato, Olavo deixou explícitas duas mágoas: ele acredita que a briga no país já está perdida e afirma que foi usado como “poster boy”, ou garoto propaganda, pelo mandatário.

“O Brasil vai se dar muito mal, gente. Não venham com esperanças tolas, porque é o seguinte: a briga já está perdida. Existem chances de fazer voltar. Existe uma chance remota, mas só se o Bolsonaro acordar, mas eu não sei como fazê-lo acordar”, disse o escrito para, em seguida, negar que seja “guru” do presidente.

“Dizem que eu sou o ‘guru do Bolsonaro’. Isso é absolutamente falso. Conversei com ele somente quatro vezes na minha vida. E duvido que ele tenha lido um só livro inteiro. Se ele tivesse lido com atenção, teve muita coisa que ele fez e não faria”, enfatizou Olavo.

A briga perdida à qual Olavo se refere é, na verdade, um reconhecimento de que a direita dificilmente continuará no poder. O escrito sabe a força que o ex-presidente Lula vem mostrando nas pesquisas. Em diversos cenários, o petista venceria as eleições em primeiro turno se a disputa acontecesse hoje.

Enquanto isso, Bolsonaro perde popularidade de forma constante, principalmente pela postura de ataque às instituições e pela campanha antivacina em meio à maior pandemia dos últimos tempos.

Continua após a publicidade

Na segunda mágoa apontada, Olavo diz que foi usado por Bolsonaro e reclama porque nem mesmo seus amigos permaneceram no governo.

“Ele me usou como ‘poster boy’. Me usou para se promover, para se eleger. E, depois disso, não só esqueceu tudo o que dizia, como até os meus amigos que estavam no governo ele tirou”, disse o escritor.

Olavo é só mais um que se afasta de Bolsonaro ao ver que o presidente simplesmente não honrou seus compromissos e tem agido de forma completamente diferente do que prometeu.

A mesma popularidade que vem caindo nas pesquisas também despenca entre aqueles que eram próximos ao presidente e descobriram que ele está perdendo a briga por causa de suas atitudes bizarras.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.