Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Aras se perde no Dia da Mulher

PGR faz discurso infeliz para homenagear mulheres

Por Matheus Leitão Atualizado em 9 mar 2022, 19h05 - Publicado em 9 mar 2022, 15h50

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, perdeu a chance de fazer uma bela homenagem às mulheres nesta terça, 8. Durante discurso em seminário no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Aras disse, de forma bizarra e infeliz, que a mulher pode escolher a cor da unha que vai pintar e do sapato que vai usar.

“Esse dia é um dia de homenagem à mãe, às filhas. É um dia de homenagem à mulher. À mulher no seu sentido mais profundo, da sua individualidade, da sua intimidade. À mulher que tem o prazer de escolher a cor da unha que vai pintar. À mulher que tem o prazer de escolher o sapato que vai calçar”, disse o PGR.

O procurador poderia fazer tantas analogias e falar de uma infinidade de qualidades, mas limitou-se a falar de unha e sapato, como se as mulheres ainda estivessem presas somente a isso. É lamentável que uma autoridade no país use seu tempo de discurso para falar de forma tão pequena sobre mulheres.

Tão lamentável quanto fazer um evento em homenagem às mulheres apenas com a participação de homens. A atitude infeliz de Aras acompanha outras atitudes infelizes que ele já teve durante seu mandato.

Escolhido por Jair Bolsonaro fora da lista tríplice, Aras já deu muitos sinais de que é alinhado ao presidente. Como esta coluna já mostrou algumas vezes, Aras ignora absurdos e, embora tenha tomado algumas decisões surpreendentes nos últimos meses, ainda faz vista grossa para o comportamento do presidente.

Com o discurso desta terça, Aras mostra que é alinhado ao presidente em outra coisa: faz discursos infelizes em momentos importantes e não tem nenhuma habilidade para falar sobre mulheres.

Minha percepção é que elas estão dizendo de forma contundente que não abrem mão de decidir seus destinos e querem participar das grandes decisões nacionais.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)