Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Marcela Rahal

Por Marcela Rahal
Jornalista, repórter e apresentadora. Blog de informação e análise do cenário político nacional
Continua após publicidade

Projeto que proíbe delação premiada de presos avança na Câmara

Regime de urgência da proposta está na pauta de votação para que possa seguir direto para o plenário da Casa

Por Marcela Rahal Atualizado em 10 jun 2024, 11h43 - Publicado em 10 jun 2024, 11h37

O requerimento de urgência, apresentado pelo deputado federal Luciano Amaral (PV-AL), para um projeto que proíbe a homologação premiada de pessoas presas pode ser votado ainda nesta semana na Câmara. Caso seja aprovado, a proposta de sua autoria segue direto para o plenário da Casa.

Originalmente, os líderes queriam ressuscitar um projeto do então deputado Wadih Damous, do PT, e agora secretário Nacional do Consumidor, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. O movimento gerou críticas do próprio partido que, na época, em 2016, via o avanço das investigações da Operação Lava Jato e o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O líder do PT na Câmara, José Guimarães, disse que pediria aos colegas na reunião dessa terça-feira, 11, para que não seja votado o requerimento de urgência da proposta. Mas o texto já conta com o apoio de vários partidos na Casa.

O projeto que pode ser votado prevê, além da proibição do acordo de delação premiada por presos, que as denúncias também não possam se basear apenas nas informações da colaboração. O objetivo é evitar que o acordo seja utilizado como instrumento de pressão para o andamento das investigações.

O autor da proposta, deputado Luciano Amaral, nega que o projeto possa anular delações fechadas recentemente, como a do tenente-coronel Mauro Cid, que ajudou em várias investigações contra o ex-presidente Bolsonaro.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.