Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

TJ-PE desiste de ter ‘Calçada da Fama’ como ‘a gente só via em Hollywood’

Após repercussão negativa, Ricardo Barreto, presidente do tribunal, recua de projeto de imortalizar as mãos de antecessores em frente ao prédio da Corte

Por Valmar Hupsel Filho Atualizado em 9 Maio 2024, 12h03 - Publicado em 24 abr 2024, 13h42

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco, desembargador Ricardo Paes Barreto, afirmou nesta quarta-feira, 24, que desistiu da ideia de criar uma espécie de “Calçada da Fama” da Corte. Em entrevista a um programa de TV local, Barreto disse nesta semana que pretendia imortalizar os moldes das mãos dos ex-presidentes do TJ-PE, com as respectivas assinaturas, na calçada em frente à sede do tribunal, no centro do Recife, numa referência à homenagem que existe em Los Angeles com figuras proeminentes do cinema americano.

“Está em implantação a Calçada da Fama do Poder Judiciário, que a gente só via em Hollywood, Maracanã. Nós vamos fazer”, disse Barreto na entrevista, veiculada no sábado passado, 20. “Ao invés de ser os pés, vamos fazer as mãos de todos os presidentes que estão vivos, hoje são 17. E, na medida que os presidentes forem saindo, eles vão fazer o molde da mão com a assinatura, nome e ano. Será na frente do tribunal” afirmou.

Segundo o magistrado, que tomou posse em fevereiro para comandar o Tribunal de Justiça pernambucano por dois anos, a obra seria “uma atração muito bonita para turistas, juristas e todos que visitam nossa cidade”.

Recuo após repercussão

Questionado por VEJA, o magistrado enviou nota por meio de sua assessoria na qual afirmou que, diante da repercussão, achou melhor esclarecer que expôs na entrevista uma sugestão que recebeu no início da gestão e que achou “interessante”.

Continua após a publicidade

Barreto, no entanto, contradisse o que afirmou na entrevista. Embora o programa tenha sido veiculado no sábado passado, o desembargador afirmou que “há muito” a ideia foi afastada “pois nós já temos nossa galeria de ex-presidentes”. “Agir com transparência e boa fé fazem sempre parte de minha atuação como pessoa e gestor”, concluiu o presidente do TJ-PE.

O relatório Justiça em Números divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2023 apontou o Tribunal de Justiça de Pernambuco como o segundo pior do país em índice de produtividade, ficando atrás apenas da corte estadual do Acre.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.