Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

O que os ministros falaram de Elon Musk na abertura de sessão do STF

O presidente da Corte, Luís Roberto Barroso, e os ministros Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes criticaram os ataques do dono da rede social X

Por Da Redação Atualizado em 9 Maio 2024, 12h29 - Publicado em 10 abr 2024, 16h55

Ao discursar na abertura da sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 10, o ministro Gilmar Mendes defendeu Alexandre de Moraes das declarações do empresário Elon Musk. O decano afirmou que o episódio comprova a necessidade de regulação das redes sociais.

Gilmar disse que as agressões contra Moraes ofendem a todos os magistrados. “Vossa Excelência, ministro Alexandre, enche de orgulho a nação brasileira, demonstrando, ao mesmo tempo, prudência e assertividade na condução dos múltiplos procedimentos adotados para a defesa da democracia em nossa pátria”, declarou.

Sem citar o nome de Musk ou da rede social X, o ministro afirmou que “toda e qualquer empresa” que opere no Brasil deve seguir a Constituição Federal, as leis e as decisões das autoridades brasileiras. Para Gilmar, o Marco Civil da Internet, sancionado em 2014, se revelou insuficiente para conter os abusos no ambiente virtual. 

“Acredito que as manifestações veiculadas na rede social X apenas comprovam a necessidade de que o Brasil regulamente o ambiente virtual de modo mais preciso, como de resto ocorre em grande parte dos países democráticos europeus”, disse. “Estou convicto que apenas com a elaboração de uma nova legislação será possível estabelecer os direitos daqueles que se dispõe a atuar na internet, sem que haja espaço para agressões, mentiras e outros males que tem assolado o país nos últimos anos”, acrescentou. 

Continua após a publicidade

O presidente do STF, Luís Roberto Barroso, concordou com Gilmar e afirmou que, por trás da alegação de liberdade de expressão existe um modelo de negócios que vive do engajamento. “O ódio, a mentira e os ataques às instituições trazem mais engajamento, infelizmente, do que o discurso moderado e a notícia verdadeira. Esse é o drama que todo o mundo está enfrentando”, declarou. 

Alexandre de Moraes

Durante a sessão, Moraes agradeceu o discurso do decano e falou sobre liberdade de expressão. “Tenho absoluta convicção de que o Supremo Tribunal Federal, a população brasileira, as pessoas de bem sabem que liberdade de expressão não é liberdade de agressão. Sabem que liberdade de expressão não é liberdade para a proliferação do ódio, do racismo, da misoginia, da homofobia. Sabem que liberdade de expressão não é liberdade de defesa da tirania.”

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.