Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Novo decreto sobre armas será entregue a Lula nesta semana

Ministro diz que haverá hierarquização de caçadores, por exemplo, na nova lei e ironiza: 'Eu acho muito difícil alguém caçar na Faria Lima'

Por Victoria Bechara Atualizado em 22 Maio 2023, 17h01 - Publicado em 22 Maio 2023, 14h50

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, disse que pretende entregar a minuta do novo decreto sobre armas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira.

A medida ditará a nova política de posse e porte de armas no país, flexibilizada na gestão de Jair Bolsonaro. Logo após a posse, Lula revogou os decretos editados pelo ex-presidente, que aumentaram para 60 o limite de armamento para caçadores, atiradores e colecionadores (CACs), sendo 30 de uso restrito. Desde então, o Ministério da Justiça discute novas regras.

Em evento com empresários em São Paulo, organizado pelo Lide, Dino informou que os caçadores e atiradores serão divididos em três níveis — cada um com um limite diferente de armas. Segundo o ministro, atiradores que apresentam alto rendimento e representam o país em competições esportivas terão acesso a armas de uso restrito. “Vamos hierarquizar os CACs. O caçador, por exemplo. Eu acho muito difícil alguém caçar na Faria Lima”, ironizou.

O ministro voltou a dizer que a flexibilização da política de armas auxiliou o crime organizado. No governo Bolsonaro, o número de armas particulares subiu de 1 milhão para quase 3 milhões, segundo o Instituto Sou Da Paz. “Por que se proliferaram os CACs? Não são os CACs verdadeiros, são aqueles que usavam para ter o porte, sem ter os requisitos legais, e também para comercializar armas para o Comando Vermelho e o PCC”, afirmou Dino.

Dino acrescentou ainda que o governo vai rever as regras para clubes de tiro com o objetivo de evitar a “proliferação irresponsável e sem critérios”, além de reforçar a fiscalização. “Esse decreto vai ser entregue ao presidente na quarta-feira, ele vai analisar com sua própria assessoria e outras áreas do governo. O Ministério da Defesa participa conosco desse debate para que o Brasil tenha uma legislação adequada, diferente da anterior, que propiciava fraudes”, concluiu.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.