Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Moraes arquiva ação em que Nikolas Ferreira pedia prisão de Flávio Dino

Bolsonarista acusava ministro da Justiça de omissão em atos no DF, mas o ministro do STF vê ‘ausência de indícios mínimos da ocorrência de ilícito penal’

Por João Pedroso de Campos Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 16 jan 2023, 08h22 - Publicado em 13 jan 2023, 14h51

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes mandou arquivar nesta sexta-feira, 13, uma notícia-crime protocolada pelo deputado federal eleito Nikolas Ferreira (PL-MG) contra o ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Lula, Flávio Dino.

Na ação apresentada nesta quinta, 12, Ferreira pedia que Dino fosse responsabilizado por Moraes em razão de uma suposta “omissão intencional” dele diante dos atos terroristas que atingiram as sedes dos três Poderes no último domingo, 8. O bolsonarista tentou alegar que o ministro tinha conhecimento sobre o risco das manifestações e se omitiu, motivos pelos quais solicitava que ele fosse investigado, afastado do cargo ou até mesmo preso preventivamente.

Alexandre de Moraes, no entanto, não permitiu o prosseguimento da ação. Em sua decisão, publicada nesta sexta, o ministro do STF apontou “ausência de indícios mínimos da ocorrência de ilícito penal” por parte do ministro da Justiça.

“Não se verifica nos autos indícios mínimos da ocorrência de ilícito criminal, não existindo, portanto, na presente petição, nenhum indício real de fato típico praticado por qualquer requerido, ou qualquer indicação dos meios que o mesmo teria empregado em relação às condutas objeto de investigação, ou ainda, o malefício que produziu, os motivos que o determinaram, o lugar onde a praticou, o tempo (quando) ou qualquer outra informação relevante que justifique a instauração de inquérito ou de qualquer investigação”, escreveu Moraes.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.