Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse, Diogo Magri, Victoria Bechara e Sérgio Quintella. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Alexandre Frota apoia atos pró-Bolsonaro: ‘Luto pelo Jair’

No entanto, o deputado federal disse respeitar as posições da colega Janaina Paschoal, crítica das manifestações

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 20 Maio 2019, 18h54 - Publicado em 20 Maio 2019, 17h52

A convocação de manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, programadas para o próximo domingo, 26, divide o PSL. O deputado federal Alexandre Frota (SP), um dos integrantes do partido com maior poder de mobilização – ele tem mais de 1 milhão de seguidores no Facebook –, está entre os que apoiam abertamente os atos. “Eu acho toda manifestação válida, é a voz das ruas, um ato democrático e de liberdade”, afirmou Frota nesta segunda-feira, 20.

De acordo com o deputado, os atos representam apoio não apenas a Bolsonaro, mas a medidas do governo, como o pacote anticrime. “A minha posição é a de sempre desde 2014. Eu luto pelo Jair. A esquerda faz seu trabalho sujo, mas a gente passa por cima”, afirmou.

Ele fez duras críticas à posição do Movimento Brasil Livre (MBL) de não apoiar os atos – a hashtag #MBLtraidoresdaPatria, levantada por apoiadores do presidente, ficou entre as mais lidas do Twitter. “Mais cedo ou mais tarde, Renan Santos, Rubinho, Fernando Hollyday e ‘Mamãe Falei’ iriam se lambuzar com o mel. Eles nunca foram a favor do Bolsonaro, mas não quero saber deles.”

Alexandre Frota, no entanto, minimizou as declarações da correligionária Janaina Paschoal, deputada estadual por São Paulo, contrária aos atos. Para Janaina, as manifestações “não têm sentido” por terem sido convocadas por quem está no poder. “Ela tem suas razões e opinião próprias, e eu respeito”, contemporiza Frota.

No domingo 19, a deputada disse que os atos “não têm racionalidade” e que, “se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá que parar de fazer drama para TRABALHAR!”.

Nesta segunda, em um grupo de WhatsApp de deputados estaduais do PSL de São Paulo, Janaina classificou como “maluco” o vídeo compartilhado pelo presidente no qual um pastor congolês o apresenta como “estabelecido por Deus” para comandar o Brasil. Nas mensagens, Janaina Paschoal ainda criticou a “cegueira” dos colegas e comparou-os a petistas. Ela saiu do grupo e falou em deixar o partido.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)