Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Letra de Médico Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Orientações médicas e textos de saúde assinados por profissionais de primeira linha do Brasil
Continua após publicidade

Sem martelo! A evolução na plástica de nariz

Resultados melhores e mais previsíveis, pós-operatório mais tranquilo e menor trauma e inchaço são vantagens propiciadas por avanços na rinoplastia

Por Paolo Rubez*
Atualizado em 13 Maio 2024, 21h17 - Publicado em 8 set 2023, 08h30

Entre as cirurgias plásticas mais populares do mundo está a rinoplastia, que tem apresentado evoluções significativas nos últimos anos para garantir melhora da autoestima, embelezamento facial e percepção anti-idade. Mas a evolução não acontece só no campo estético: as novas técnicas já não utilizam martelo, o paciente não fica mais tão inchado e roxo, a recuperação é mais rápida e não há mais a necessidade do uso do tampão nasal.

Os avanços tecnológicos também permitiram que as técnicas fossem refinadas. E, graças a uma maior compreensão da anatomia nasal, a rinoplastia tem se tornado uma opção cada vez mais eficaz e segura para aqueles que buscam aprimorar a estética do nariz.

Por exemplo, hoje, o tampão nasal, que era utilizado após a cirurgia para prevenir sangramento, não é mais necessário, pois as novas técnicas tornaram o pós-operatório muito mais tranquilo, proporcionando conforto ao paciente.

Além disso, muitas pessoas evitavam a cirurgia devido ao modo como era realizada, com um auxílio de um pequeno martelo para fraturar o osso, o que resultava em um longo tempo de recuperação, com presença de inchaço e hematomas.

Mas, com os estudos na área da cirurgia plástica, técnicas que prometem reduzir o tempo de recuperação enquanto conferem ótimos resultados vêm surgindo. É o caso da rinoplastia ultrassônica, que consiste no uso de um aparelho que, por meio de vibrações, permite ao cirurgião remodelar o osso e realizar a fratura nasal necessária para o procedimento de forma menos traumática.

Continua após a publicidade

Realizada sob o efeito de anestesia, a rinoplastia ultrassônica possui as mesmas indicações da técnica tradicional, sendo recomendada para qualquer paciente que tenha necessidade de tratar a parte óssea do nariz. Porém, tem a vantagem de ser mais precisa e preservar estruturas importantes, como cartilagem, mucosa e vasos sanguíneos presentes na região.

Isso se traduz em um processo de recuperação mais rápido e tranquilo, com menos inchaço, sangramento, hematoma e inflamação, permitindo assim que o paciente retorne às atividades rotineiras mais rapidamente.

A maior precisão da rinoplastia ultrassônica também garante resultados mais previsíveis e melhores, pois permite alterações nos ossos que antes não eram possíveis. O resultado final também aparece mais rápido, justamente por causar menos inchaço. Já os cuidados pós-operatórios são os mesmos da cirurgia convencional, exigindo que, durante uma semana, o paciente permaneça em repouso e evite esforços físicos.

Por fim, outra vantagem da rinoplastia ultrassônica está no fato de não possuir contraindicações relacionadas diretamente ao uso da nova tecnologia, apenas aquelas que já fazem parte da técnica convencional, não sendo indicada para crianças, gestantes, lactantes, pacientes com problemas de coagulação ou que possuam alguma doença que não esteja controlada.

Continua após a publicidade

As possíveis complicações da rinoplastia ultrassônica também são as mesmas de qualquer procedimento cirúrgico, incluindo hematomas, infecções e sangramentos. No mais, o conselho que permanece atual é: procure um profissional qualificado para verificar se é possível realizar o procedimento e como ele será feito.

* Paolo Rubez é cirurgião plástico, membro da BAPS (Brazilian Association of Plastic Surgeons) e da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS)

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.