Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

José Casado

Por José Casado
Informação e análise
Continua após publicidade

Há quem acredite que Bolsonaro chegou ao limite, e vai recuar

É impossível encontrar político que aposta em “moderação” de Bolsonaro, mas cresce a fila dos que acreditam em recuo, depois dos comícios de 7 de setembro

Por José Casado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 27 ago 2021, 09h00

É impossível encontrar político em Brasília capaz de apostar em “moderação” de Jair Bolsonaro.

No entanto, cresce a fila dos que acreditam em recuo, depois dos comícios que ele organiza para o 7 de setembro.

Isso, claro, se ele não perder o controle das manifestações de rua, com risco potencial de confusão e violência em cidades como São Paulo e Brasília.

Descontada a retórica, líderes políticos e assessores presidenciais supõem que Bolsonaro chegou ao limite no confronto com o Judiciário, cuja capacidade de resposta está delineada em múltiplos inquéritos criminais, onde se destaca junto aos filhos parlamentares, uma dúzia de deputados federais e alguns empresários financiadores.

Diante do risco real de liquefação judicial da candidatura à reeleição, acham, Bolsonaro vai usar os comícios de 7 de setembro numa demonstração de força. O êxito é quase garantido pela mobilização conduzida no Palácio do Planalto.

Nos dias seguintes, começaria um balé de contemporização. Não por arrependimento, mas pela escassez de apoio político para enfrentar, simultaneamente:

Continua após a publicidade

o Judiciário;

o Legislativo;

a CPI da Pandemia;

os partidos políticos;

o vigor da inflação e a taxa de juros em alta;

Continua após a publicidade

o aumento dos preços dos alimentos, da energia elétrica e do gás de cozinha;

o desemprego e o pífio desempenho econômico previsto para este e para o próximo ano;

o provável racionamento de eletricidade;

a pressão externa por mudanças na política ambiental e para a Amazônia; e,

a volúpia do Centrão pelo controle do governo, com mais de 120 pedidos de impeachment na Câmara.

Continua após a publicidade

Essas, entre outras razões que a vida real está impondo ao insone presidente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.