Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Holofote

Por Silvio Navarro
Os personagens que estão no centro do poder. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Bolsonaro: Quem nunca deu um tapa no bumbum do filho?

Deputado criticou o memorando que aponta aval de Geisel para execuções

Por Silvio Navarro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 11 Maio 2018, 18h23 - Publicado em 11 Maio 2018, 13h16

“Quem nunca deu um tapa no bumbum do filho e depois se arrependeu? Acontece”. Foi assim que o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) reagiu a uma pergunta sobre a revelação de que o ex-presidente Ernesto Geisel deu seu aval ao chefe do Centro de Inteligência do Exército (CIE), general João Batista Figueiredo, para a execução de “subversivos perigosos” durante a ditadura militar. A frase de Bolsonaro foi dita nesta sexta-feira à Rádio Super Notícia, de Belo Horizonte (MG), que promove um ciclo de entrevistas com os pré-candidatos à Presidência.

A informação sobre a autorização de Geisel para as execuções integra um memorado do então diretor da CIA, Willian Egan Colby, para o secretário de Estado, Henry Kissinger, datado de 11 de abril de 1974. Desde dezembro de 2015, o documento está disponível para consulta no portal do Escritório de História do Departamento de Estado.

“Voltaram à carga. Um capitão está para chegar lá…”, disse o deputado, em alusão à sua candidatura ao Palácio do Planalto. “Um historiador que diz que leu isso, mas não mostrou. Você tem que matar a cobra e mostrar o pau […] Quantas vezes você não falou em um canto: ‘tem que matar mesmo, tem que bater?’ Talvez esse cara tenha ouvido a conversa, fez o relatório e mandou. Mas cadê os 104 mortos?”, finalizou o deputado, relativizando o teor do documento.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.