Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Clarissa Oliveira Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Notas sobre política e economia. Análises, vídeos e informações exclusivas de bastidores
Continua após publicidade

A reta final das negociações da reforma ministerial

Previsão é de que desenho da nova Esplanada fique pronto no máximo até sexta-feira

Por Clarissa Oliveira Atualizado em 17 ago 2023, 15h36 - Publicado em 16 ago 2023, 22h22

Quem passou nesta quarta-feira pelo Palácio do Planalto saiu com a absoluta convicção de que a reforma ministerial não passa de sexta. Tem quem aposte que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva abrirá o desenho da nova Esplanada ainda nesta quinta-feira. O martelo, até ontem à noite, não estava batido. Mas ainda predominava um cardápio contendo ao menos dois ministérios relevantes, acompanhados de órgãos importantes, como a Caixa Econômica Federal.

Caso essa receita prevaleça, a fome do Centrão é por pastas como Desenvolvimento Social, Esporte ou Portos e Aeroportos. Mas há também a alternativa de ser apresentada ao Cento uma lista com mais ministérios, porém menos robustos. Como seria o caso da Micro e Pequena Empresa, pasta que nasceria do desmembramento do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.

Lula e Arthur Lira, segundo informou mais cedo a coluna de Lauro Jardim, em O Globo, teriam se reunido no início da noite de ontem, na residência oficial da Presidência da Câmara. A conversa seria o primeiro passo da reta final das negociações. Mas, nos bastidores, as informações sobre o que seria colocado na mesa ainda são conflitantes.

Parte das fontes ouvidas pela coluna ainda enxergavam como possível a saída de Wellington Dias do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Mas, em especial no PT, circulava a tese de que Lula já descartou a troca. Primeiro, pela resistência em entregar o Bolsa Família ao Centrão. Segundo, pela estreita relação que o presidente mantém com o ministro Wellington Dias.

Eram mais intensas no fim do dia de ontem as especulações sobre uma possível saída de Márcio França do Ministério de Portos e Aeroportos. Há em parte do governo a avaliação de que a fatia dedicada ao PSB na Esplanada estaria “superdimensionada”. E a pasta de França teria musculatura suficiente para agradar ao PP ou ao Republicanos, que serão contemplados nas trocas na Esplanada.

Continua após a publicidade

As demais alternativas no cardápio do PSB talvez custem a empolgar o Centrão, na visão de aliados de Lula. Muita gente no entorno de Lula desaconselhou o presidente a mexer demais em Alckmin. Mas o vice, segundo relatos à coluna, não tem manifestado qualquer tipo de restrição a um remanejamento. Claro, desde que Lula encontre uma fórmula para que qualquer mudança se dê sem constrangimento. A terceira pasta hoje reservada ao PSB está nas mãos de Flávio Dino, da Justiça, que se mantém firme.

Outra ministra citada com mais frequência como alvo de remanejamento é Luciana Santos, do PCdoB, que hoje comanda a Ciência e Tecnologia. Além disso, também há quem insista que pode haver mudança no Ministério do Esporte, apesar de Lula ter indicado lá atrás os planos de manter Ana Moser no cargo.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.