Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

No dialeto do PT, ‘força de expressão’ quer dizer caso de polícia

A conversa de 171 inventada por Dirceu e Gleisi é enquadrada nos artigos do Código Penal que tratam de incitação ao crime e apologia de criminoso

Por Augusto Nunes 18 jan 2018, 19h15

Em maio de 2000, durante uma manifestação de professores em greve, o então deputado José Dirceu ensinou que os adversários do PT deveriam “apanhar nas urnas e nas ruas”. Uma semana depois, um bando de grevistas agrediu fisicamente o governador Mário Covas, debilitado pelo câncer. “Foi força de expressão”, desconversou Dirceu anos mais tarde.

Nesta segunda-feira, a mesma conversa de 171 foi repetida pela ainda senadora Gleisi Hoffmann para abrandar a seguinte aula de selvageria: “Para prender o Lula, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”. O que a dupla chama de “força de expressão” quer dizer, no dialeto do PT, caso de polícia.

Dirceu e Gleisi poderiam ser enquadrados nos artigos 286 e 287 do Código Penal, que enquadram a incitação ao crime e a apologia de crime ou criminoso. Pelo tamanho do prontuário, ambos certamente sabem disso. Não parecem preocupados por que ambos cometeram delitos muito mais graves.

O guerrilheiro de festim logo estará na gaiola pela terceira vez. A presidente do PT só não está dormindo numa cela porque o foro privilegiado mantém em liberdade toda delinquente com mandato parlamentar.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)