Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Conheça a Venezuela real em sete minutos

Nesta quarta-feira, Armando Cañizales, de 17 anos, transformou-se na 30ª vítima da polícia de Nicolás Maduro

Por Augusto Nunes Atualizado em 5 Maio 2017, 19h28 - Publicado em 5 Maio 2017, 19h27

“O que está acontecendo na Venezuela é indescritível”, observou o padre Santiago Martín no fim de abril, durante o programa Actualidad Comentada, da Magnificat.TV, ao falar sobre a mais recente onda de violência que tomou conta do país que Nicolás Maduro ainda finge ter sob controle. “Não temos ideia do sofrimento, da falta de liberdade, da falta de segurança e da falta de comida que está passando esse povo e seus mais de 30 milhões de habitantes que estão submetidos a uma ditadura cruel”.

No programa, Martín criticou a covardia da ONU, da OEA, dos grandes países democráticos e de organizações católicas diante da situação em que vivem os venezuelanos. “Se me dói o que se passa dentro do país, me dói quase da mesma forma o que se passa fora: silêncio”.

Nesta quarta-feira, enquanto a população era espancada nas ruas e Armando Cañizales, de 17 anos, transformava-se na 30ª vítima da Guarda Nacional Bolivariana, o herdeiro de Hugo Chávez entregava ao Conselho Nacional Eleitoral um decreto de convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte com o objetivo de “reformar o Estado”. Sem a participação do Legislativo, a manobra é só uma tentativa de Maduro calar a oposição e eternizar-se no poder.

Até o momento, o silêncio continua. Como afirma Martín, a falta de uma posição firme é um sinônimo de cumplicidade.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês