Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Companheiro afoito (2)

“O passo que nós damos hoje assegura cada vez mais que o nosso cronograma de obras está ok, que estamos avançando e estamos em comparação com os demais estados estamos em dia e podendo, inclusive, antecipar o cronograma. E isso aumenta, de forma muito positiva, a chance de fazer a abertura da Copa das Confederações […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h58 - Publicado em 16 Maio 2011, 20h36

“O passo que nós damos hoje assegura cada vez mais que o nosso cronograma de obras está ok, que estamos avançando e estamos em comparação com os demais estados estamos em dia e podendo, inclusive, antecipar o cronograma. E isso aumenta, de forma muito positiva, a chance de fazer a abertura da Copa das Confederações aqui no Distrito Federal”.

Tadeu Filipelli, vice-governador do Distrito Federal, capturado pelo comentarista Otavio com o dedo no detonador que (não) iria implodir o estádio Mané Garrincha e remetido ao Sanatório com o seguinte recado: “No Brasil de verdade, não estamos em dia nem com as destruições”.

Publicidade