Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Tuberculose surgiu há 70 000 anos; e evoluiu com o homem

Segundo estudo, bactéria que causa a doença surgiu na África e acompanhou humanos durante processo de expansão ao redor do planeta

Por Da Redação Atualizado em 6 Maio 2016, 16h17 - Publicado em 2 set 2013, 12h49

A tuberculose surgiu na África há 70 000 anos – e a doença possui uma trajetória evolutiva próxima a dos seres humanos. É o que concluiu um estudo internacional que analisou 259 amostras da bactéria Mycobacterium tuberculosis, causadora da doença. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a tuberculose matou 1,4 milhão de pessoas em 2011.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Out-of-Africa migration and Neolithic coexpansion of Mycobacterium tuberculosis with modern humans

Onde foi divulgada: periódico Nature Genetics

Quem fez: KathIñaki Comas, Mireia Coscolla, Tao Luo, Sonia Borrell, Kathryn E Holt, Midori Kato-Maeda, Julian Parkhill, Stephen Bentley, Simon R Harris, Stefan Niemann, Roland Diel,

Abraham Aseffa, Qian Gao, Douglas Young, Sebastien Gagneux e outros

Instituição: Instituto de Saúde Pública e Tropical Suíço e outras

Dados de amostragem: Genoma de 259 cepas da bactéria Mycobacterium tuberculosis, colhidas em diversas partes do mundo

Resultado: Os pesquisadores concluíram que a bactéria que causa a tuberculose se originou na África há 70.000 anos e tem uma trajetória evolutiva parecida com a dos seres humanos.

Continua após a publicidade

Liderados por Sebastien Gagneux, do Instituto de Saúde Pública e Tropical Suíço, os pesquisadores sequenciaram o genoma completo de 259 cepas da bactéria, colhidas em diversas partes do mundo. Os resultados foram publicados neste domingo, no periódico Nature Genetics.

Comparando a árvore evolutiva da bactéria com a do homem, os pesquisadores descobriram semelhanças que indicam uma relação próxima entre eles: ambos surgiram na África, emigraram juntos e se expandiram por todo o mundo.

Evolução – O comportamento migratório dos humanos modernos, alinhado a mudanças no estilo de vida, com pessoas vivendo em grupos maiores, favoreceu a evolução e transmissão da doença. “Nós vemos que a diversidade de bactérias causadoras da tuberculose aumentou quando a população humana se expandiu” afirma Gagneux.

Os resultados indicam ainda que a tuberculose não deve ter chegado aos humanos a partir de animais domesticados, como é o caso de outras doenças. “Simplesmente porque a Mycobacterium tuberculosis surgiu muito antes de os humanos começaram a domesticar animais”, explica o pesquisador.

A doença – A tuberculose ainda é considerada uma ameaça à saúde, principalmente nos países menos desenvolvidos. Ela é transmitida pelo ar, de pessoa para pessoa – estima-se que uma pessoa infectada possa contaminar de 10 a 15 pessoas por ano.

De acordo com a OMS, de todas as doenças infecciosas, apenas o vírus HIV, causador da aids, provoca mais mortes do que a tuberculose. Em 2011, 8,7 milhões de pessoas contraíram tuberculose, sendo que 1,4 milhão morreram.

A doença é tratada com uma combinação de antibióticos, que deve ser utilizada durante seis meses. O fato de muitos pacientes abandonarem o tratamento antes de sua conclusão, além do uso excessivo ou equivocado de antibióticos, tem contribuído para que o bacilo desenvolva resistência aos medicamentos. Em 2012, na Índia, médicos relataram casos de tuberculose totalmente resistente, para a qual não há nenhum medicamento eficaz.

Leia também:

‘Nariz eletrônico’ poderia detectar tuberculose

OMS pede urgência em investimentos para combate à tuberculose

Continua após a publicidade
Publicidade