Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Pesquisa: Células de pessoas deprimidas envelhecem mais rápido

De acordo com estudo, células de pessoas gravemente deprimidas envelhecem em média dois anos antes do normal

Por Sabrina Brito Atualizado em 8 abr 2021, 12h50 - Publicado em 8 abr 2021, 12h39

Um novo estudo revelou que a depressão pode acelerar o envelhecimento celular e levar a morte prematura. Além disso, já se sabia que esse transtorno é um fator de risco para doenças cardiovasculares, mal de Alzheimer e osteoporose. A pesquisa foi publicada no periódico científico Translational Psychiatry.

Os cientistas partiram da ideia de essas doenças, as quais indivíduos com depressão grave possuem grandes chances de desenvolver, estão ligadas à idade avançada e a riscos de mortalidade precoce. Assim, eles decidiram olhar para o envelhecimento celular para entender o que pode causar essa correlação.

Dessa forma, os pesquisadores passaram a observar as mudanças químicas no DNA que indicam o envelhecimento e o quão rápido elas ocorriam em pessoas deprimidas. Como resultado, eles constataram que as células desses indivíduos envelhecem em média dois anos antes do normal.

Ainda não está claro se a depressão acelera o processo de envelhecimento celular ou se ambos esses processos estão ligados a um terceiro fator. Para entender mais sobre o assunto, é preciso organizar mais estudos acerca do tema, que permanece um tabu para grande parte da sociedade.

Continua após a publicidade
Publicidade