Clique e assine com até 92% de desconto

O iceberg em rota de colisão com uma ilha cheia de vida

Milhões de vidas estariam em risco com a possível ancoragem do A68a em território antártico britânico

Por Sabrina Brito 4 nov 2020, 13h07

A movimentação do maior iceberg do mundo, conhecido como A68a, está ameaçando uma região conhecida por seus animais. Trata-se da Geórgia do Sul, parte dos Territórios Ultramarinos Britânicos, cujo tamanho é semelhante ao do A68a.

Caso o iceberg continue em seu percurso atual, a maior probabilidade é de que ele acabe se ancorando próximo à costa da ilha, o que teria graves consequências para a vida local. Isso porque a plataforma de gelo bloquearia a movimentação feita diariamente pelos animais que buscam alimento no mar.

Com isso, não apenas esses seres pereceriam, como seus filhotes morreriam de fome. Além disso, muitos animais e micro-organismos seriam mortos quando o A68a tocasse o chão no momento da ancoragem.

A Geórgia do Sul é a área mais importante do planeta em termos de reprodução de pinguins e aves marinhas. Entre outros, a ilha abriga trinta milhões de pássaros, dois milhões de focas e sete milhões de pinguins.

Mudanças são comuns em ecossistemas. O problema aqui é que a presença do iceberg nos arredores da Geórgia do Sul pode durar por anos, resultando em efeitos a longo prazo para toda forma de vida na região.

O A68a tem navegado pelos mares desde a metade do ano de 2017, quando se desprendeu de uma plataforma ainda maior na Antártica.

Continua após a publicidade
Publicidade