Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Nasa confirma decolagem e pouso de seu helicóptero em Marte

Feito histórico do Ingenuity marca o primeiro voo de uma aeronave fabricada pelo homem em um planeta alienígena

Por Sergio Figueiredo Atualizado em 19 abr 2021, 11h46 - Publicado em 19 abr 2021, 07h58

Levado no bojo do rover Perseverance (Percy), que pousou em Marte em 18 de fevereiro, o pequeno helicóptero Ingenuity faz história voando na atmosfera rarefeita do planeta vermelho, o primeiro voo de uma máquina fabricada pelo homem em um mundo alienígena.

A Nasa já havia feito, na semana passada, uma tentativa de decolar o helicóptero, que tem apenas 48 centímetros de altura e menos de dois quilos de massa, mas o Ingenuity precisava de uma atualização de software, uma vez que os engenheiros na Terra estavam recebendo dados contraditórios do aparelho em Marte.

Devido à distância de milhões de quilômetros entre os dois planetas, Ingenuity e seu parceiro de viagem Percy não podem ser pilotados, como se faz com um drone na Terra. Ambos os veículos recebem comandos da Nasa, transmitidos do Jet Propulsion Laboratory, na Califórnia, às sondas americanas que orbitam o planeta vermelho, as quais, na sequência, fazem com que os sinais cheguem à superfície. Da mesma forma, a Nasa precisa aguardar cerca de quatro horas para receber os dados de volta, fazer o download e interpretá-los.

O primeiro voo do Ingenuity foi apenas no eixo vertical, a 3 metros de altura, por cerca de 40 segundos, mas ele deverá fazer viagens mais arrojadas nos próximos dias. Equipado com duas câmeras, duas hélices e quatro pernas de trem de pouso, ele custou 85 milhões de dólares e leva consigo um pequeno pedaço do Flyer 1, o avião dos irmãos Wright que voou em 1903 e é tido como o primeiro da história a realizar tal façanha.

*
Primeira imagem do voo do Ingenuity em Marte. Helicóptero da Nasa fotografou a própria sombra a cerca de 10 metros de altura – Nasa/Divulgação
Continua após a publicidade
Publicidade