Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Jeff Bezos vai levar William Shatner, de 90 anos, para o espaço

Intérprete do capitão Kirk, da série 'Jornada nas Estrelas', o ator confirmou a viagem para a 'fronteira final' em seu perfil nas redes sociais

Por Da Redação Atualizado em 4 out 2021, 16h31 - Publicado em 4 out 2021, 16h05

Chegou o dia em que William Shatner, o eterno capitão Kirk da série clássica Jornada nas Estrelas, vai conhecer o espaço. A Blue Origin, empresa do empresário americano Jeff Bezos, vai levar o ator para a “fronteira final” no dia 12 de outubro – mesma data que se comemora a chegada ao continente americano do navegador genovês Cristóvão Colombo.

“Sim, é verdade; Eu vou ser um ‘rocket man’”, publicou o ator de 90 anos, muito ativo no Twitter. “Nunca é tarde para experimentar coisas novas.”

Continua após a publicidade

Shatner se tornará a pessoa mais velha a ir para o espaço. Ele se juntará a três outros turistas espaciais, dois deles pagantes. O grupo embarcará a bordo de uma cápsula Blue Origin, que vai decolar do Texas. Ele teria sido o primeiro ator no espaço se a Rússia não estivesse lançando uma atriz e um diretor de cinema  na terça-feira, 5, para uma temporada de quase duas semanas de produção na na Estação Espacial Internacional.

Este será o segundo lançamento tripulado da Blue Origin. Bezos estava no voo de estreia, em 20 de julho. Ele levou seu irmão, um holandês de 18 anos, e a aviadora Wally Funk, de 82 anos – o mais jovem e o mais velho a voarem no espaço. Shatner ampliará esse recorde em oito anos.

“Já faz muito tempo que ouço falar do espaço. Estou aproveitando a oportunidade para ver por mim mesmo. Que milagre”, disse Shatner em um comunicado.

Shatner interpretou o comandante da Enterprise na série Jornada nas Estrelas por três temporadas, de 1966 a 1969. Ele também interpretou o Capitão Kirk em sete filmes, e dirigiu um deles. Atualmente, ele é o apresentador e produtor executivo de um programa do History Channel, The UnXplained.

Voarão com Shatner um ex-engenheiro da Nasa que fundou uma empresa de nanosatélites, Chris Boshuizen, e o co-fundador de uma empresa de software especializada em pesquisa clínica, Glen de Vries. Os dois participaram do leilão de uma vaga no primeiro voo, que acabou sendo vendido por 28 milhões de dólares. Um quarto assento vai para a vice-presidente de missões e operações de voo da Blue Origin, Audrey Powers.

Continua após a publicidade
Publicidade