Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Exposição a chumbo pode ter reduzido QI de americanos

Segundo pesquisa, gasolina com chumbo pode ter diminuído em 800 milhões de pontos o QI de americanos desde a década de 1940

Por Sabrina Brito
Atualizado em 14 mar 2022, 16h37 - Publicado em 14 mar 2022, 14h50

Um novo estudo da Universidade Duke, nos Estados Unidos, estimou que a exposição à gasolina com chumbo pode ter reduzido em 824 milhões de pontos o QI de 170 milhões de americanos, cerca de metade da população dos EUA. Chumbo foi adicionado ao combustível pela primeira vez na década de 20, gerando diversos problemas de saúde pública decorrentes de sua inalação e contato com a pele.

O elemento é considerado um neurotóxico, e possui a capacidade de desgastar células do cérebro humano. Os maiores riscos são para as crianças, uma vez que o chumbo pode prejudicar o desenvolvimento cerebral e a cognição. O estudo foi publicado no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os pesquisadores analisaram dados de exposição ligados a toda população americana viva em 2015. Com base nisso, foi concluído que o chumbo presente na gasolina teve efeitos significativamente negativos para a inteligência dos habitantes dos Estados Unidos desde os anos 1940.

De acordo com as informações coletadas, em 2015, mais de 170 milhões de americanos apresentavam níveis preocupantes de chumbo em seu sangue quando crianças, provavelmente levando a QIs mais baixos e aumentando as chances de desenvolverem doenças mentais e cardiovasculares na idade adulta. A estimativa dos cientistas é de que a exposição ao chumbo tenha levado a um prejuízo médio de três pontos de QI por pessoa nos EUA.

O próximo passo dos responsáveis pela pesquisa será a investigação de desigualdades raciais no que diz respeito ao contato com chumbo. A ideia é que se destaque as dificuldades sofridas por crianças negras, que frequentemente foram mais expostas à gasolina com chumbo do que suas contrapartes de outras etnias.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.