Clique e assine a partir de 9,90/mês

Experiência virtual de sair do próprio corpo reduz medo da morte

Uma equipe de pesquisadores utilizou óculos de realidade virtual para simular a sensação de sair do próprio corpo

Por Da redação - 26 jan 2017, 15h50

Experimentar a sensação de estar fora do próprio corpo pode reduzir o medo da morte, afirma um estudo divulgado este mês no periódico PLOS One. Cientistas da Universidade de Barcelona, na Espanha, utilizaram óculos de realidade virtual e fones de ouvido para criar a ilusão de estar separado do corpo físico, avaliando o medo de morrer que os participantes sentiam depois da experiência. Os resultados mostraram que os voluntários que conseguiram viver a sensação relataram uma ansiedade menor em relação à morte depois do teste. Segundo os cientistas, essa técnica talvez pudesse ajudar a confortar pessoas que estão terminalmente doentes ou que sofrem com o medo intenso de morrer.

Consciência separada

Para realizar o estudo, a equipe de pesquisadores testou 32 voluntários utilizando equipamentos de realidade virtual, para que os participantes acreditassem que o corpo virtual fosse o seu próprio. Enquanto os sensores estavam plugados, qualquer movimento que as pessoas fizessem seria reproduzido na realidade virtual. Quando, por exemplo, uma bola era jogada no pé do corpo virtual, uma vibração era emitida ao pé real do participante, fazendo com que ele tivesse a sensação de estar sendo atingido pelo objeto.

Uma vez que a ilusão era estabelecida, o ponto de vista do observador mudava gradualmente, dando a sensação de estar se separando do próprio corpo. Depois, os voluntários passavam a observar o corpo virtual de cima, como se já estivessem totalmente apartados. Nessa etapa, toda vez que uma bola atingia o corpo dos participantes os cientistas aplicavam uma vibração em metade do grupo, enquanto a outra metade não recebia nada. Aqueles que receberam a vibração relataram ainda se sentir conectados ao corpo virtual.

Depois do teste, os voluntários responderam um questionário para avaliar seu medo da morte. Pessoas que se sentiram completamente desconectadas do seu corpo virtual pareceram apresentar um medo menor de morrer do que os demais.

Continua após a publicidade

A principal justificativa dos pesquisadores é que provavelmente a experiência dê a sensação de que a consciência pode existir mesmo sem o corpo físico. Assim, algumas pessoas ficam com a impressão de que pode existir uma vida após a morte, causando um certo conforto.

“Nossos resultados abrem a possibilidade de que experiências virtuais de sair do próprio corpo providenciem um aprendizado implícito de que a consciência, no sentido do centro da percepção, possa ser separada do corpo físico, e assim a morte do corpo físico não necessariamente é o fim da consciência”, escrevem os autores na publicação.

A experiência virtual é similar a algumas situações de quase morte. A ciência já conhece casos de pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e relatam sensações semelhantes a estar separado do próprio corpo durante momentos críticos.

Publicidade