Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Descoberta sobre o RNA pode ajudar a entender o começo da vida

Estudo da Universidade Harvard revela que outro composto pode ter atuado no surgimento dos seres terrestres

O RNA, molécula que armazena e transmite informações genéticas e ajuda a sintetizar proteínas, é essencial à vida como a conhecemos. Em relação a ela, cientistas se dividem em dois grupos: os que acreditam que formas de vida originaram de moléculas mais simples e posteriormente evoluíram para o RNA, e os que buscam provas de que o RNA se formou primeiro.

Os quatro nucleotídeos que compõem o RNA — adenina, guanina, citosina e uracila — podem ajudar a desvendar o mistério.  Pesquisadores fizeram bastante progresso em relação a encontrar precursores para a citosina e a uracila, mas o passado dos outros dois compostos permaneciam no escuro. Pelo menos até agora.

Em um artigo publicado no periódico PNAS no dia 3 de dezembro, Jack Szostak, professor de biologia química de Harvard, nos Estados Unidos, revelou que o RNA pode ter começado com um conjunto diferente de bases nucleotídicas. No lugar da guanina, a molécula podia possuir um substituto: a inosina.

Os pesquisadores chegaram aos seus resultados depois de conseguirem produzir, em laboratório, versões de adenosina e inosina a partir de materiais disponíveis na Terra antiga. Assim, os cientistas começaram a investigar se o RNA construído com essas bases poderia se replicar de forma eficiente.

Molécula de inosina, indicada pelos pesquisadores como possível substituta da guanina no RNA há milhões de anos.

Molécula de inosina, indicada pelos pesquisadores como possível substituta da guanina no RNA há milhões de anos. (Rhododendronbusch/Wikimedia Commons)

E foi o caso. A molécula não apenas conseguia se copiar, mas o fazia de forma rápida e com poucos erros — como deve ser, quando se trata de um processo necessário para a vida e sua evolução.

Dessa forma, a descoberta pode ajudar a sustentar a teoria de que a vida surgiu do RNA. Ainda há, é claro, muito trabalho a ser realizado em cima desse estudo: é preciso, por exemplo, investigar mais a fundo as outras bases nucleotídicas e a própria viabilidade da inosina. Caso seja comprovada, no entanto, a pesquisa pode ter indicado um ingrediente essencial ao surgimento da vida na Terra.