Como será o prédio de 5 km de altura que combate a poluição

Em 45 anos, prédios serão muito altos, feitos de materiais sustentáveis e fabricados em impressoras 3D, de acordo com projeto da empresa americana Arconic

Por Da redação - Atualizado em 17 jan 2017, 15h12 - Publicado em 16 jan 2017, 18h06

Como serão os prédios do futuro? A empresa americana de engenharia e tecnologia Arconic prevê que, em 45 anos, eles serão feitos de materiais fabricados com impressoras 3D, terão vidros retráteis que se transformam em varandas e serão capazes de retirar poluição da atmosfera. Parece um pouco distante, mas não é: um dos planos da companhia é utilizar essas tecnologias, que já estão em desenvolvimento, para construir um arranha-céu de cinco quilômetros de altura – mais de cinco vezes maior que o prédio mais alto do mundo, o Burj Khalifa, em Dubai, que tem 828 metros de altura e 163 andares.

O edifício faz parte do projeto The Jetsons, criado pela companhia para tentar adivinhar algumas das tecnologias que estarão disponíveis em 2062. O plano foi inspirado pela série de animação de mesmo nome, lançada em 1962, que mostra como seria a vida da família Jetson cem anos no futuro.

Segundo os desenvolvedores do projeto, dentre as tecnologias que serão usadas para construir o edifício gigante está um material chamado EcoClean. Lançado em 2011, ele corresponde a uma cobertura especial que faz com que as superfícies do prédio se limpem sozinhas e purifiquem o ar ao seu redor, fornecendo uma série de vantagens.

“A cobertura funcional oferece estética, benefícios de manutenção e também benefícios ao ambiente ao redor por reduzir o conteúdo de poluentes em volta dela”, afirma Sherri McCleary, cientista de materiais na Arconic, em entrevista para o Business Insider.

Publicidade

O EcoClean funciona com a ajuda da luz e vapor d’água, que se misturam aos componentes da cobertura e formam moléculas conhecidas como radicais livres – moléculas instáveis que apresentam um elétron e reagem facilmente, podendo oxidar. Esses componentes absorvem poluentes presentes na atmosfera e fazem a cobertura descascar, eliminando-os junto a sujeira e fuligem.

Janelas que viram sacadas

Além disso, o arranha-céu também terá janelas motorizadas, um design chamado de Bloomframe. Segundo os desenvolvedores, essas estruturas conseguem se transformar em sacadas de vidro em menos de um minuto.

Algumas das outras previsões feitas pela empresa incluem carros voadores, automóveis ultraleves e aeronaves inspiradas na aerodinâmica da natureza. Tudo isso construído com materiais fabricados em impressoras 3D.

Arranha-céu - Arconic O edifício terá janelas motorizadas que podem se transformar em varandas de vidro

O edifício terá janelas motorizadas que podem se transformar em varandas de vidro arconic.com/Divulgação

Publicidade