Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

5 livros escritos por Stephen Hawking que você precisa conhecer

De obras que explicam suas principais teorias até uma autobiografia, conheça algumas das principais publicações do físico que marcou a ciência moderna

Considerado um dos cientistas mais brilhantes da atualidade, o físico Stephen Hawking morreu na madrugada desta quarta-feira, aos 76 anos, em sua casa em Cambridge, no Reino Unido. Ao longo de sua vida, publicou mais de 20 livros e diversos ensaios sobre suas teorias, que revolucionaram a história da cosmologia. VEJA separou cinco obras escritas por Hawking para quem deseja compreender as ideias e saber mais sobre a vida do cientista que deixou sua marca na ciência moderna.

‘Uma Breve História do Tempo’

Considerada uma das obras mais famosas de Hawking, Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros, lançada pela primeira vez em 1988, narra de maneira simples e divertida o que se sabe sobre a origem do Universo. O autor discute desde a física de partículas até a dinâmica que controlam os grandes corpos celestes e galáxias espalhadas pelo cosmos, levantando questionamentos sobre como surgiu o tempo, se ele é finito ou não, se é possível viajar por ele, entre outros. Hawking também discute a existência de uma quarta dimensão espaço-temporal e faz um passeio pela história da física teórica para explicar as teorias modernas de cosmologia – incluindo suas ideias sobre buracos negros, o Big Bang, a teoria das cordas e as 4 forças fundamentais.

‘O Universo numa Casca de Noz’

Publicado pela primeira vez em 2001, O Universo numa Casca de Noz é uma extensão de Uma Breve História do Tempo, mais aprofundada e, ao mesmo tempo, mais compreensível para o público leigo do que a primeira obra. Neste livro, Hawking traz ao leitor os principais conceitos que tentam unir a relatividade geral de Einstein e a mecânica quântica, aprofundando-se ainda mais na famosa Teoria de Tudo – uma proposta que poderia unir em uma só teoria todos os fenômenos físicos que conhecemos na atualidade. Hawking opinou que teríamos essa descoberta científica até o final do século XX, porém, até hoje físicos e astrônomos buscam essas explicações.

‘Minha Breve História’

O único livro autobiográfico de Hawking, Minha Breve História foi publicado pela primeira vez em 2013, quando o cientista tinha 71 anos. Nas páginas da obra, o físico conta toda a sua história, desde sua infância em Londres, como um aluno mediano na escola, até sua chegada ao posto de professor lucasiano da Universidade de Cambridge, cargo ocupado por gigantes da história da ciência como Isaac Newton, Paul Dirac e Charles Babbage. Hawking narra, também, sua luta para conviver com a esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença neurodegenerativa que o acompanharia para o resto da vida e com a qual foi diagnosticado aos 21 anos.

‘George e o Segredo do Universo’

Nesta obra infantil, Hawking e sua filha, Lucy, explicam as principais teorias científicas sobre a origem do Universo em uma linguagem acessível para crianças. O livro traz aventuras e personagens infantis para ilustrar, inclusive, as complexas teorias de Hawking sobre buracos negros, além de ideias de outros cientistas que embasaram seus estudos.

‘Computer Resources for People With Disabilities’

Uma das poucas obras de Hawking que ainda não tem publicação no Brasil, Computer Resources for People With Disabilities (em tradução livre para o português, “Recursos Computacionais para Pessoas com Deficiência”) conta como as tecnologias estão facilitando o cotidiano de pessoas com deficiência e mudando a maneira com a qual elas interagem no mundo. O próprio Hawking, por causa do estágio avançado de sua doença neurodegenerativa, utilizava uma cadeira de rodas adaptada e um computador para se comunicar. Nesta obra, produzida pela Aliança para Acesso à Tecnologia (ATA, na sigla em inglês), o físico assina o prólogo.