Clique e assine a partir de 9,90/mês

Twitter exclui posts de Jair Bolsonaro em visita a comércio em Brasília

Rede social adota medidas contra postagens que neguem recomendações de órgãos de saúde

Por Ernesto Neves - Atualizado em 29 mar 2020, 21h55 - Publicado em 29 mar 2020, 21h39

O Twitter deletou na noite deste domingo 29 duas postagens do presidente Jair Bolsonaro por violação de normas da rede social.

Os posts continham vídeos de um passeio do presidente pelas ruas do Distrito Federal durante a manhã de hoje. Na caminhada, Bolsonaro conversou com vendedores de rua e defendeu a reabertura das lojas. Ele disse, inclusive, que pensa editar um decreto de volta à normalidade.

“Tenho conversado com o povo e eles querem trabalhar (sic). É o que eu tenho falado desde o começo. Vamos tomar cuidado, maior de 65 anos fica em casa”, disse.

As afirmações de Bolsonaro contrariaram a recomendação de isolamento social feita por autoridades de todo o planeta, incluindo do seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Continua após a publicidade

Em resposta a VEJA, o Twitter afirmou que vai retirar de sua rede conteúdos que forem contrários à saúde pública, colocando pessoas em risco.

Reprodução/Reprodução

“O Twitter anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19. O detalhamento da ampliação da nossa abordagem está disponível neste post em nosso blog”, disse a rede, em nota oficial.

Pela regra, a conta de Jair Bolsonaro permanecerá bloqueada “até que a postagem seja removida. Assim, o presidente só poderá a escrever novamente no microblog quando apagar essas postagens.

Na última semana, o Twitter também deletou postagens do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do senador Flávio Bolsonaro. Os dois postaram um vídeo antigo do médico Drauzio Varella sobre o coronavírus.

Publicidade