Clique e assine a partir de 9,90/mês

Twitter aplica sanção em post do ex-ministro Osmar Terra

O deputado usou a rede social para dizer erroneamente que a "quarentena aumenta os casos do coronavírus"

Por Da Redação - 4 abr 2020, 21h15

O Twitter aplicou neste sábado uma sanção em uma postagem do deputado federal Osmar Terra, do MDB-RS, que diz que “a quarentena aumenta os casos do coronavírus”. O post do também ex-ministro da Cidadania, que nos últimos dias virou referência dos bolsonaristas e se voltou publicamente contra as medidas defendidas pelo titular da pasta da Saúde, ministro Luiz Henrique Mandetta, recebeu um aviso de que o texto fere as regras da plataforma por colocar as pessoas em risco. Desta vez, a empresa não apagou o tuíte, medida que vinha adotando anteriormente, como já fez em postagens do presidente Jair Bolsonaro.

Na noite de domingo 29, o Twitter deletou dois posts do presidente por violação de normas da rede social. As postagens continham vídeos de um passeio do presidente pelas ruas do Distrito Federal durante a manhã de hoje. Na caminhada, Bolsonaro conversou com vendedores de rua e defendeu a reabertura das lojas. Ainda na ocasião, comentou que pensava em editar um decreto de volta à normalidade. “Tenho conversado com o povo e eles querem trabalhar (sic). É o que eu tenho falado desde o começo. Vamos tomar cuidado, maior de 65 anos fica em casa”, declarou

Nas últimas semanas, a empresa já havia apagado posts do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do senador Flávio Bolsonaro. Os dois postaram um vídeo antigo do médico Drauzio Varella sobre o coronavírus. Nesta sexta-feira 3, publicações do pastor Silas Malafaia também foram retiradas do ar. Sem apresentar provas, o pastor afirma que não “não há uma pessoa internada em UTI por coronavírus no Rio de Janeiro”

As postagens que sofreram sanções do Twitter contrariam as recomendações de isolamento social feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e por autoridades de todo o planeta.

Continua após a publicidade

A plataforma, em nota, esclarece que “anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir Covid-19.” E prossegue: “Entre as medidas que podemos tomar em caso de violação a essas regras está a aplicação do aviso de interesse público nos casos em que líderes violam nossas diretrizes específicas para Covid-19. À medida que a pandemia evolui, queremos garantir que estamos usando nosso aviso para manter um registro público, oferecendo às pessoas mais contexto sobre o que seus líderes estão dizendo e garantindo que eles sejam capazes de se responsabilizar por seus comportamentos.”

A íntegra da postagem do deputado Osmar Terra: “Insisto que a quarentena aumenta os casos do coronavírus. A curva da epidemia nos países que a adotaram mostra isso. Isso pq o contágio se transfere da rua para dentro de casa e fica mais fácil”

Publicidade