Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Suzane Richthofen: ‘Não é fácil estar presa sem minha família’

Em entrevista com mais de uma hora de duração, a condenada pela morte dos pais falou sobre arrependimento e seus planos para quando deixar a cadeia

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 10h52 - Publicado em 26 fev 2015, 01h03

Suzane von Richthofen, condenada pelo assassinato dos pais em crime ocorrido em 2002, faz questão de dizer que amadureceu e que os 12 anos atrás das grades a transformaram em uma mulher consciente da inconsequência do ato bárbaro que chocou o país. Em entrevista com mais de uma hora de duração a Gugu Liberato, na estreia do programa do apresentador na Record, após dois anos longe da televisão, Suzane disse sofrer com a falta da família e que planeja estudar Administração de Empresas quando sair da cadeia. Seu plano é investir no ramo de costura, ofício que ela pratica diariamente atrás das grades. O emprego de costurar uniformes de presidiários e agentes penitenciários lhe rende um salário de 600 reais.

Leia também:

Mulher de Suzane Richthofen pode deixar cadeia

Suzane, Sandra e o jogo de sobrevivência na cadeia

Continua após a publicidade

Mulher de Suzane Richthofen é temida na cadeia

Bem articulada e segura de si, Suzane lembrou do dia em que seu namorado Daniel Cravinhos e o irmão dele, Cristian, mataram a golpes de barra de ferro Marisia e Manfred von Richthofen, enquanto os dois dormiam na casa da família no bairro Campo Belo, região nobre na Zona Sul de São Paulo. Ela contou que planejou o assassinato junto com o namorado por cerca de três meses e hoje se arrepende. “Naquele dia eu estraguei a minha vida e da minha família inteira sem caminho de volta, eu queria ter feito diferente.”

Assim como declarou durante julgamento, Suzane lembrou que estava sob efeito de drogas, mas assumiu ter sido inconsequente por não ter ouvido os alertas da mãe sobre a má influência do namorado. “Se pudesse vê-la eu pediria perdão e diria que estava certa quando dizia que o Daniel me levaria para o buraco. Eu achava que sabia de tudo, mas não sabia de nada.”

Continua após a publicidade

Arquivo VEJA: Verdades e mentiras de Suzane von Richthofen

No começo da entrevista, Gugu perguntou sobre a relação de Suzane com o irmão Andres, que ela não vê desde 2006. No ano passado, Suzane abriu mão da herança dos pais, avaliada em 10 milhões de reais, por acreditar que esse dinheiro nunca lhe pertenceu. “Eu sei que eu causei muito mal a ele, eu queria que ele pudesse me perdoar”, disse.

Nesta quinta-feira, está prevista a exibição da última parte da entrevista em que a mulher de Suzane, Sandra Regina Ruiz Gomes, condenada por sequestro seguido de morte de um rapaz de 14 anos, aparece e as duas falam sobre a relação de pouco mais de dois anos que foi oficializada em cerimônia dentro do presídio em setembro do ano passado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.