Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cidade de São Paulo deve ter a tarde mais fria do ano

Massa de ar polar derruba as temperaturas em todo o centro-sul do país até o fim da semana

Com expectativa de temperatura máxima de até 16 graus, a cidade de São Paulo pode ter a tarde mais fria do ano, segundo previsões do Climatempo. De acordo com os meteorologistas, o frio deve permanecer em todo o estado até o fim da semana. A temperatura mínima registrada hoje na capital foi de 11,6 graus, medidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Segundo a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, as temperaturas devem cair ainda mais nos próximos dias. As madrugadas de 11 e 12 de julho devem ser as mais frias do ano até agora, com mínimas de 8 graus — por enquanto, o recorde mínimo foi de 9,3 graus no dia 21 de maio.

A queda de temperaturas também atinge o litoral paulista e cidades do interior. Segundo o Climatempo, o motivo são os ventos frios de uma massa de ar polar que que atinge o centro-sul do Brasil.

Nesta terça, há previsão de chuvas no litoral e de garoa na capital. A tendência para o resto da semana é de madrugadas frias com risco de névoa e nevoeiro, com predomínio de sol e temperaturas amenas durante às tardes.

A massa de ar polar também influencia o clima no Rio de Janeiro, onde as temperaturas estão em queda e chove desde a madrugada. O tempo continua úmido durante o dia e pode haver chuva moderada na região metropolitana.

A temperatura máxima na capital fluminense foi de 22 graus na manhã desta quarta e há tendência de esfriar mais à tarde e à noite. A temperatura mínima prevista para o fim do dia é de 14 graus.

A nova frente fria vem acompanhada por um ciclone extratropical, que atua no oceano, e por uma forte massa polar, ambos capazes de provocar uma virada no tempo no Rio de Janeiro. O mar está agitado e sobe mais nas próximas 24 horas e há risco de ressaca na quarta.

Belo Horizonte ainda não sentiu os efeitos da massa de ar polar, que deve chegar nesta quarta-feira à capital mineira, segundo Josélia Pegorim.

Tradicionalmente quente, a cidade de Cuiabá registrou a temperatura mais baixa do ano: 18 graus, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde anterior era de 20,8 graus, no dia 3 de junho, quando houve a passagem de outra massa de ar polar forte como agora.

O fenômeno derruba as temperaturas também na Região Norte, onde as mínimas ficam entre 15 graus e 18 graus no Acre, Rondônia e no sul do Amazonas.

Neve e geada

Em Santa Catarina, as regiões de Urubici, Urupema e São Joaquim tiveram neve na madrugada desta terça. Entretanto, de acordo com os meteorologistas do Climatempo, o fenômeno não deve se repetir.

A previsão é de que o frio aumente nos três estados do Sul, devendo ficar abaixo de 0 grau na madrugada, com geadas em partes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.