Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nomade é o melhor restaurante da cidade

Em um hotel de design, a casa exibe uma criativa mescla de cozinhas estrangeiras e sabores locais

Por Ricardo Castanho - 1 Sep 2018, 00h00

Para quem gosta de gastronomia, o nome do hotel onde está instalado o Nomade já funciona como um incentivo. Nomaa lembra Noma, o restaurante dinamarquês que conquistou quatro vezes o prêmio de o melhor do mundo. Mais próxima, pelo menos fisicamente, é a conexão entre os estabelecimentos que compartilham o mesmo endereço. Tanto o hotel de design quanto o restaurante de menu contemporâneo apresentam fortes traços de criatividade. Do lado gastronômico, o responsável por isso é Lênin Palhano, eleito pela segunda vez consecutiva o chef do ano. Suas receitas carregam elementos de cozinhas europeias, mas também evidenciam preparos e insumos regionais, a exemplo da quirera lapiana, da carne de onça e do porco moura. A melhor maneira de trilhar esses sabores é o menu degustação, chamado de “banquete” (R$ 168,00). Com cinco a oito porções de itens do cardápio e de fórmulas extras, ele pode ter início com uma mescla de peixe cru, limão-siciliano e bottarga e uma linguiça suína artesanal. Na sequência, entram na lista de possibilidades o nhoque à bolonhesa com espuma de grana padano, o cordeiro com raízes e molho de queijo de cabra e, para a sobremesa, a rabanada da casa. Aos sábados e domingos, entre 12 e 15 horas, é servido apenas brunch, com o mesmo tom de inventividade (R$ 154,00). Em agosto, a casa passou a abrir para o almoço nos dias úteis, quando a cozinha prepara um conjunto de três a cinco sugestões de prato (R$ 79,00, com entrada e sobremesa incluídas). Rua Gutemberg, 168, Nomaa Hotel, Batel, ☎ 3087-9510 (58 lugares). 12h/15h e 19h30/23h (dom. só brunch 12h/15h). Aberto em 2015. $$$$

2º lugar: Armazém Santo Antonio

3º lugar: La Varenne

Publicidade