Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Massa de ar frio avança e temperaturas podem chegar a 0ºC

Segundo previsão do Climatempo, haverá um forte resfriamento na primeira semana de julho nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Uma massa de ar frio de origem polar avança no território brasileiro na primeira semana de julho. De acordo com a previsão do Climatempo, as temperaturas vão cair no Sul no dia 1º, mas só a partir da quarta-feira 3 o país sentirá um forte resfriamento. No Sudeste e no Centro-Oeste, os termômetros poderão marcar números próximos a 0ºC.

Ainda de acordo com o Climatempo, o frio dessa massa polar tem potencial para provocar temperaturas negativas na Região Sul, com precipitações sólidas (como neve e chuva congelada). No Norte, a friagem poderá ser sentida de forma menos intensa, uma vez que o frio deve chegar ao centro-sul do Pará e do Tocantins e ao interior do Nordeste — na Bahia, por exemplo, a temperatura ficará na média de 10ºC.

A previsão desse resfriamento não muda a influência do El Niño no inverno brasileiro, uma vez que são poucos os eventos frios neste ano. Um dos efeitos desse fenômeno climático, que é o aquecimento acima do normal da porção central e leste do Oceano Pacífico Equatorial, na altura da costa do Peru, é dificultar a entrada do ar frio de origem polar sobre o interior do Brasil.

Com poucas incursões de ar frio pelo interior, este inverno terá poucos dias com frio intenso e deve terminar com temperaturas acima da média. O que vai predominar é a sensação de outono, com tardes relativamente quentes e noites amenas, eventualmente frias no Sul, no Sudeste e em parte do Centro-Oeste. Segundo o Climatempo, o avanço da massa de ar frio ocasionará as temperaturas mais baixas do ano.

Chuvas

A entrada da massa de ar frio vai gerar condições para fortes rajadas de vento e chuvas intensas, de acordo com o Climatempo, por causa do choque térmico entre o ar quente, que predomina no país, e a entrada do frio. O mês de julho começou com previsão de chuva para todos os estados das regiões Sul e Sudeste, além de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.