Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marconi Perillo (PSDB), governador de GO, é acusado de corrupção

Ministério Público Federal também acusa Fernando Cavendish, dono da Delta Construtora, e Carlinhos Cachoeira, de pagamento de propina para beneficiar tucano

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), foi denunciado pelo Ministério Público Federal pelo crime de corrupção passiva, junto com o empresário Carlinhos Cachoeira, o presidente da Delta Construções, Fernando Cavendish, e o executivo da empreiteira Cláudio Dias Abreu – estes três por pagamento de propina.

Segundo o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, o governador goiano recebeu vantagens indevidas para beneficiar a Delta em contratos do estado. De acordo com a denúncia, entre 2011 e 2012, os executivos da Delta e Cachoeira prometeram o pagamento de vantagens indevidas ao tucano para obter o incremento dos contratos mantidos pela empreiteira com órgãos do estado.

A denúncia demonstra que a Delta, por meio de empresas fantasmas, pagou duas parcelas de R$ 45 mil a Marconi Perillo, relativas a dívida de sua campanha eleitoral de 2010, quando foi eleito. Com isso, segundo o MPF, o governador garantiu a assinatura de dois termos aditivos a um contrato do estado com a empresa, bem como o fluxo de desembolsos a título de custeio. Os aditivos, ainda de acordo com a denúncia, foram usados para ampliar o número de carros da Delta locados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e fizeram o contrato pular de R$ 66,2 milhões para R$ 75,3 milhões. Depois, houve novo aumento, superando o teto de 25% sobre o contrato original estabelecido pela Lei de Licitações.

A denúncia aponta que Perillo sabia que o contrato de locação trazia prejuízo à administração, além de ser ilegal. Durante a investigação, o MPF verificou que a Delta criou centros de custo vinculados a 18 escritórios regionais da empreiteira em todo o país com laranjas. “Estas pessoas jurídicas não possuíam empregados, nem produziam bens ou prestavam serviços. Os acusados pretendiam utilizá-las quase que unicamente para a dissimulação do pagamento de propina a agentes públicos”, diz a denúncia, que junta extratos bancários e interceptações telefônicas dos envolvidos.

“Os pagamentos das propinas, diga-se, eram levados a efeito através de transferências feitas pelas empresas fantasmas aos beneficiários sob a forma de quitação de despesas dos agentes públicos ou por meio de saques em dinheiro e entrega em espécie às autoridades”, escreveu o vice-procurador-geral.

Defesa

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que representa Perillo, afirmou que a defesa foi surpreendida porque achava que o assunto estava esclarecido. Sobre as interceptações, o advogado disse que não vai se posicionar porque já anulou em outros casos essas gravações. “Essa denúncia é fruto do momento punitivo brasileiro, porque a denúncia é desconectada dos fatos. Não houve nenhuma irregularidade”, afirmou.

O advogado de Cavendish, Antonio Pitombo, disse que não vai comentar a denúncia. Os defensores de Cachoeira e Abreu não foram localizados.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. No mundo político brasileiro corrupção virou regra. Se for em votação no Senado por regulamentar a corrupção no país a matéria passa com respaldos.

    Curtir

  2. Olha só a veja publicou alguma falcatrua do (PSDB), mas ainda falta do governador de MT, do governador do PR, da reunião secreta do Aécio com os trambiqueiros do senado e da câmara, etc, etc, etc,etc…….

    Curtir

  3. José Carlos Lopes de Oliveira

    Político corrupto é o padrão dessa gente, patrocinada pelo STF.

    Curtir

  4. demirferro@hotmail.com Ferro

    …se de repente vc no aeroporto, vc ver um politico vindo em sua direção e na outra dois assaltantes armados com fuzis…, prefira a segunda opção…

    Curtir

  5. João do Goiás

    Ufa!!! Finalmente!!! Mas, é só isso mesmo ou isso é só o começo? Ainda tem muita coisa para ser investigada, mas com essa velocidade toda da nossa “justiça”, acho que, mais uma vez, não vai dar em nada, ainda mais por que envolve um tucano! Até quando, Senhor!!!

    Curtir