Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Após mais de 40 anos, Lula planeja sair de São Bernardo

Ex-presidente demonstrou desejo de morar no Nordeste com a namorada Rosângela com quem pretende se casar

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 13 nov 2019, 10h39 - Publicado em 10 nov 2019, 10h15

Depois de mais de 40 anos vivendo em São Bernardo do Campo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cogita a possibilidade de deixar a cidade do ABC onde construiu sua carreira política para morar em São Paulo. Lula autorizou auxiliares a procurar um imóvel onde quer viver com a socióloga Rosângela da Silva, a Janja, sua namorada e com quem anunciou que pretende se casar.

O ex-presidente amadureceu a decisão de sair de São Bernardo durante os 19 meses que passou preso. Em entrevista ao jornal Brasil de Fato, em outubro, admitiu publicamente pela primeira vez a possibilidade. “Eu não tenho mais o que fazer em São Bernardo”, disse o petista.

A amigos, ele tem dito que não tem mais vínculos com a cidade do ABC desde que a ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu em fevereiro de 2017. Três de seus cinco filhos vivem na capital paulista. Lurian, sua filha mais velha, mora no Rio. O único que continua em São Bernardo é Marcos, filho do primeiro casamento de Marisa.

Lula também já revelou ter o sonho antigo de voltar a morar no Nordeste, região na qual nasceu mas que deixou ainda aos cinco anos de idade junto com a mãe, dona Lindu, e outros sete irmãos para viver em Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá, no litoral de São Paulo.

Publicidade

Pessoas próximas têm incentivado Lula a aproveitar o relacionamento com Janja para mudar de hábitos. Amigos dizem que há décadas a vida social do ex-presidente é vinculada à política. Ele costumava sair pouco para atividades de lazer, mesmo em viagens internacionais, e os momentos de diversão quase sempre eram em sua própria casa ou nas de amigos. Estes amigos acham que, em São Paulo, Lula poderia sair mais.

Depois de 19 meses preso e de ter a vida chacoalhada pela Lava Jato, Lula ainda não sabe ao certo como será sua rotina. O Instituto Lula, no bairro do Ipiranga, onde dava expediente todos os dias depois que deixou a presidência, em 2011, está praticamente parado depois que sofreu uma devassa da Receita Federal e teve as contas bloqueadas. Alguns colaboradores não recebem salários há meses. Muitos deles buscaram outros empregos. Não há verba para a realização de eventos e atividades.

Lula morava em São Bernardo desdo o início dos anos 1970. Segundo o livro O Filho do Brasil, de Denise Paraná, o motivo de o então metalúrgico sair de São Paulo e se mudar para a cidade do ABC também foi a viuvez.

À Denise, o ex-presidente relata que entrou em um período de depressão depois que sua primeira mulher, Maria de Lourdes, morreu em 1971 vítima de complicações do parto.

Publicidade

Em 1973 Lula, que já trabalhava em São Bernardo e frequentava o Sindicato dos Metalúrgicos, decidiu vender a casa que possuía em São Paulo e se mudar para um apartamento alugado no ABC para tentar sair da depressão.

“Aí eu tive que vender minha casa. Eu tinha que sair dali. Eu todo domingo comprava um punhado de flores e ia para o cemitério levar. Aí eu resolvi mudar de vida. Vendi minha casa e fui morar de aluguel em São Bernardo, com minha mãe”, diz Lula, no livro.

Pouco tempo depois, o ex-presidente conheceu Marisa, também viúva, com quem se casou em 1974.

Publicidade