Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lula chama presidente francês e premiê da Suécia como testemunhas

Defesa quer François Hollande e Nicolas Sarkozy (presidente e ex-presidente da França), Kjell Löfven (primeiro-ministro sueco) e FHC em processo sobre caças

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff, o premiê da Suécia, Kjell Stefan Löfven, o presidente da França, François Hollande, e o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy (França) como testemunhas na ação penal que tramita na 10ª Vara Federal de Brasília. A Procuradoria da República acusa Lula, nesse processo, de agir para influenciar a compra de 36 caças suecos Gripen, no governo Dilma.

A convocação depende da aprovação da Justiça. Em nota, os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, que defendem o ex-presidente, afirmam que os argumentos apresentados pelo Ministério Público Federal são uma “prova irrefutável” de “lawfare” – uso indevido de recursos jurídicos para fins de perseguição política. “Essa ação assenta-se na esdrúxula tese de que Lula teria permitido que o escritório Marcondes e Mautoni ‘vendesse’ sua influência sobre decisões da então presidente Dilma Rousseff”, diz o texto assinado pelos advogados.

Em dezembro do ano passado, Lula, o filho mais novo dele, Luís Cláudio, e o casal Mauro Marcondes e Cristina Mautoni foram denunciados por “negociações irregulares” que levaram à aquisição dos 36 caças do modelo Gripen e à prorrogação de incentivos fiscais destinados a montadoras de veículos, por meio de uma Medida Provisória.

Os advogados chamaram os testemunhos de FHC e Dilma para que os dois esclareçam como funciona uma compra internacional de equipamentos militares. A negociação dos caças começou a ser feita ainda no governo do PSDB (1995-2002), mas só foi concluída na gestão Dilma. Os defensores de Lula argumentam que, desde 2010, a Força Aérea Brasileira (FAB) já entendia que os aviões suecos, e não os franceses, seriam os melhores para o Brasil.

É nessa circunstância que o primeiro-ministro da Suécia foi convocado pela defesa de Lula para depor. Na avaliação de Martins e Teixeira, Sarkozy e Hollande também podem contar aos procuradores por que as tratativas com o Brasil para a venda de caças franceses não foram concretizadas.

O Ministério Público Federal acusa Lula de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. “Além de vícios processuais relevantes, demonstramos que Lula jamais soube e muito menos autorizou que a Marcondes e Mautoni usasse o seu nome, especialmente para fins negociais”, sustentam os advogados. “Não há, aliás, qualquer prova de que isso tenha ocorrido.”

(Com Estadão Conteúdo)

 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Vanessa Pereira

    O finado Lula chega a ser cômico. Chamou o amigão FHC e os esquerdinhas europeus para tentarem limpar a barra dele. Precisa ser vidente p/ saber que Lula só irá p/ a prisão no fim da Lavajato? Que o “establishment” só está substituindo os peões mas que “tudo continua como dantes no quartel do Abrantes”?

    Curtir

  2. Marcos André Vieira Gomes

    Esse escroque e seus asseclas só estão querendo protelar, mas não vai adiantar, já já o Moro condena esse safado.

    Curtir

  3. Até parece que eles vão se coçar para defender o molusco gosmento… ele ainda “se acha”.

    Curtir

  4. Alex Cardozo

    Lula toma vergonha, vc deveria chamar Baphomet seu amoral.

    Curtir

  5. A justiça brasileira deve é prender todos por falso testemunhos, basta ver em seus país o que respondem.

    Curtir

  6. Ezequiel lima feitosa

    Antigamente eu ai para o circo rir,hj não preciso ir mais ao circo ,acesso as reportagens sobre a política imunda Brasileira e acho cômico.

    Curtir

  7. hildo molina

    chame os castros, evo, maduro, correia e outros ditadorzecos.

    Curtir

  8. Já estão todos se depilando para o evento.

    Curtir